Após decreto com restrições no Rio de Janeiro, Pré-Olímpico das Américas de remo tem calendário alterado - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Após decreto com restrições no Rio de Janeiro, Pré-Olímpico das Américas de remo tem calendário alterado

Compartilhe


O Pré-Olímpico das Américas de remo, que acontece na Lagoa Rodrigo de Freitas, teve seu calendário modificado, adiantando as finais de sábado (6) para esta sexta-feira (5) pela World Rowing, órgão que regula o remo mundial. A decisão partiu após medidas de restrições da Prefeitura do Rio de Janeiro para conter o avanço da Covid-19 na cidade, em decreto publicado nesta quinta-feira (4) no Diário Oficial.


No decreto, o Rio de Janeiro terá proibido na próxima semana a circulação de pessoas das 23h às 05h. Além disso, está proibido eventos e festas em áreas públicas e particulares, não ficando claro - no entanto - se os eventos esportivos estariam inclusos na restrição do decreto. O Campeonato Sul-Americano, que está programado para a semana seguinte ao Pré-Olímpico, segue confirmado no calendário.


O Surto Olímpico, através da assessoria de imprensa do evento, tentou respostas para saber o motivo da decisão, mas não souberam responder a questão.


Nesta quinta-feira aconteceram as eliminatórias da competição, onde os brasileiros foram bem e seguem na luta pela vaga em Tóquio 2020. Lucas Verthein venceu sua bateria no single skiff masculino e avançou direto para a semifinal, que acontecerá pela manhã, nesta sexta. As finais acontecerão no mesmo dia, durante a tarde.


Cuidados com Covid-19

O campeonato iniciou sem incidentes nesta quinta. O Comitê Organizador criou um protocolo sanitário desenhado por especialistas internacionais e todas as delegações vem mantendo um intenso controle para evitar o contágio. Bolhas de segurança, máscaras, distanciamento social, higienização frequente das áreas de uso comum, isolamento dos atletas, delegados técnicos, arbitragem e staff estão sem contato físico com outras pessoas.


O protocolo é a base mundial do modelo que deve ser replicado por todas as modalidades nos Jogos de Tóquio. Desde a chegada ao Rio, as delegações seguem monitoramento, controle e separação. Todos testados para checagem de sintomas. Diariamente, sem que houvesse um sintoma sequer em nenhum dos envolvidos na organização.


São 152 participantes de 21 países de todo o continente e 16 vagas em disputa para os Jogos Olímpicos de Tóquio.


Foto: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário