Técnico da seleção brasileira de Levantamento de Pesos avalia destaques da nova geração pensando nas futuras equipes olímpicas - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Técnico da seleção brasileira de Levantamento de Pesos avalia destaques da nova geração pensando nas futuras equipes olímpicas

Compartilhe




A nova geração olímpica do levantamento de pesos pede passagem. Dragos Stanica, técnico da Seleção Brasileira, observa atentamente os movimentos de cada um dos jovens pesistas, para formar um time competitivo no futuro. Afinal, alguns dos atuais nomes da modalidade no país devem disputar os Jogos Olímpicos pela última vez em 2021. Na pauta do treinador, a geração Paris 2024.


Entre os pretendentes para ingressar na Seleção olímpica nos próximos meses, a evolução de Amanda Shott, da categoria 87kg, chama a atenção. Aos 24 anos, ela é observada atentamente pelo técnico. “Com um bom preparo técnico, ela pode evoluir bastante e se tornar uma atleta importante para Brasil”, afirma Stanica.


Dois pesistas deixaram a Seleção Sub-20 e, na avaliação do técnico, poderão brigar por vaga nas futuras equipes adultas do Brasil caso mantenham a mesma evolução. Laura Amaro, da categoria 76kg, fez 95kg no arranco e 122kg no arremesso na etapa Rio de Janeiro da Copa Brasil, em dezembro. Em uma simples comparação com os resultados de 2019, ela seria prata no Pan-Americano Sub-20 e ouro no Sul-Americano da mesma categoria.


Na mesma etapa da Copa Brasil, o paranaense Vitório Carnelossi, da categoria 96kg, evoluiu 25kg em relação à sua melhor marca da carreira. “É uma progressão significativa! Ele não participou do Pan-Americano e do Sul-Americano em 2019, mas seria o terceiro colocado no arranco do Pan e conquistaria o bronze no Sul-Americano com estas marcas”, compara o técnico.


Sub-20


Principal atleta da geração sub-20 do Brasil, Nicole Cintra, do Esporte Clube Pinheiros (SP), categoria 64kg, é a grande aposta em termos de medalhas mundiais. No Sub-17, categoria que pertencia até o ano passado, ela já tinha conquistado medalha de prata no Mundial de 2019. No Mundial Sub-20 da mesma temporada, ficou em terceiro lugar no arremesso.


A Seleção Sub-20 em 2021 também apresenta outros grandes nomes, como o maranhense Cayo Elcias e a carioca Taiane Justino. A segunda, ainda tem idade para disputar a categoria Sub-17, mas já fez marcas que a colocariam no pódio de um Sul-Americano Sub-20. Outra revelação monitorada com entusiasmo pelo técnico é Julia Rodrigues, da categoria 55kg, que apresenta chances reais de medalhas neste ano para o Pan e o Sul-Americano Sub-20.


O Campeonato Mundial Sub-20 está marcado para o mês de maio, em Jeddah, na Arábia Saudita, mesmo mês em que acontece o Campeonato Pan-Americano Sub-20, em Manizales (COL). O Sul-Americano da categoria só deve ocorrer em dezembro. Vale lembrar que todos os torneios carecem de confirmação, em razão da situação de pandemia de covid-19, que segue monitorada pela Federação Internacional (IWF).


Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário