Lançadora Fernanda Borges aguarda ansiosa a possibilidade de treinar na Espanha - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Lançadora Fernanda Borges aguarda ansiosa a possibilidade de treinar na Espanha

Compartilhe

A lançadora Fernanda Raquel Borges Martins, campeã do lançamento do disco do Troféu Brasil de Atletismo, vive a expectativa de viajar para treinar na Espanha e de competir na Europa, ainda este mês, de olho nos Jogos Olímpicos de Tóquio. O embarque está previsto para o dia 18, mas depende de negociações com as autoridades espanholas já que os voos do Brasil estão proibidos, nesta data, de aterrissar no país por causa da variante do novo coronavírus.



Sexta colocada no Mundial de Doha-2019, no Catar, com 62,24 m, a melhor posição da história em provas de arremesso e lançamentos na categoria feminina do evento, Fernanda está ansiosa por treinar pessoalmente com o espanhol José Luís Martínez, que a orienta virtualmente desde setembro de 2020.



A brasileira terminou o ano passado em 13º lugar no Ranking Olímpico da World Athletics, que leva em consideração três atletas por país, com a marca de 62,37 m. Por pontos, também no Ranking da WA, ela estava na 18ª colocação, em 31 de dezembro, com 1.240 pontos. A prova do lançamento do disco reunirá 32 participantes em Tóquio.



“Estou muito feliz por poder treinar com o José Luís, considerado um dos melhores especialistas do mundo na minha prova. Vai ser importante também a oportunidade de competir com as melhores atletas, ainda mais num ano olímpico, onde o objetivo sempre é ficar entre as primeiras. Quero chegar bem à Olimpíada e buscar a melhor colocação possível”, comentou a lançadora, nascida a 26 de julho de 1988, em Santa Cruz do Sul.






A viagem e o treinamento em León, no noroeste espanhol, fazem parte do Programa de Preparação Olímpica. Fernanda, aliás, participou de exames e avalições no Laboratório Olímpico, no Rio de Janeiro, nos dias 8 e 9 de fevereiro.



“Só não fui ainda para a Espanha por causa das dificuldades atuais de viajar. Estou ansiosa para começar o trabalho pessoalmente”, lembrou Fernanda, que participou de alguns campings de treinamento com o José Luís, na década passada, no Brasil, quando o treinador era o responsável pela área de arremessos e lançamentos (peso, disco, martelo e dardo) e de provas combinadas (decatlo e heptatlo) da seleção espanhola de atletismo.



No Troféu Brasil de Atletismo, em dezembro de 2020, em São Paulo, a atleta ganhou a medalha de ouro, com 61,83 m. Em 2019, além do sexto lugar em Doha, ganhou medalha de prata no Campeonato Sul-Americano (60,87 m) e nos Jogos Pan-Americanos (62,23 m), ambos eventos realizados em Lima, no Peru.



O recorde pessoal de Fernanda Borges é de 64,66 m, obtido no dia 15 de setembro de 2018, na cidade de Bragança Paulista (SP). Ela tem quatro medalhas em Sul-Americanos – uma de ouro, duas de prata e uma de bronze – e quatro em Campeonatos Ibero-Americanos – três de prata e uma de bronze.



Fernanda começou no atletismo aos 13 anos, na escola em que estudava no Rio Grande do Sul. Mais tarde, passou a treinar num clube de sua cidade e, aos 15 anos, conheceu o lançamento do disco, modalidade em que se especializou.


Foto: CBAt/Wagner Carmo

Nenhum comentário:

Postar um comentário