Faltando menos de 200 dias de Tóquio 2020, COB lança Canal Olímpico e mangás nas redes sociais - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Faltando menos de 200 dias de Tóquio 2020, COB lança Canal Olímpico e mangás nas redes sociais

Compartilhe

Procurar foto:





Foto: Divulgação




Faltam (novamente) 200 dias para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020.  O esporte vai superando aos poucos as incertezas, com os atletas brasileiros retomando os treinamentos em alto nível, principalmente com à Missão Europa.





Com apoio irrestrito do Comitê Olímpico de Portugal (COP) e autorização do governo local para entrada no país, além do cumprimento de diversos protocolos sanitários por conta da Covid-19, o Comitê Olímpico do Brasil enviou mais de 400 pessoas, sendo 238 atletas e 114 oficiais de 24 modalidades esportivas, ao continente europeu.





Pouco tempo depois do início da Missão, o COB conseguiu liberação para reabrir seu Centro de Treinamento, seguindo todas as orientações do Protocolo criado pela própria entidade. Agora, os atletas seguem recebendo apoio do Comitê para a disputa das principais competições pós-pandemia, como o Mundial masculino de handebol, em janeiro.





Fora das quadras, piscinas, pistas e tatames, o COB também trabalha para aumentar a visibilidade do Movimento Olímpico do Brasil e engajar a torcida brasileira. Nesta segunda, 4, o Comitê anunciou duas novidades: o lançamento oficial do Canal Olímpico e a publicação dos mangás do Time Brasil.





“Entramos no novo ano olímpico com muita empolgação. O esporte vai voltando ao normal, com novos cuidados, mas o COB não para. O planejamento segue dentro do previsto e já estamos trabalhando pensando no próximo ciclo. Ao mesmo tempo, temos o grande desafio de engajar a torcida brasileira depois do adiamento dos Jogos e essas duas ações a 200 dias de Tóquio têm esse objetivo”, disse Paulo Wanderley, presidente do COB.





O Canal Olímpico (www.canalolimpicodobrasil.com.br) estreia oficialmente com a publicação de três entrevistas exclusivas: Hugo Hoyama, treinador da seleção feminina de tênis de mesa e dono de 10 ouros em Jogos Pan-americanos; com Paulo André, campeão mundial de revezamento 4x100m; e Cesar Cielo, campeão olímpico nos 50m livre em Pequim 2008. Também será possível reviver a emoção dos sete ouros do Brasil na Rio 2016 com os vídeos oficiais produzidos pelo Comitê Olímpico Internacional.





No dia 12 de dezembro, o Canal Olímpico já havia feito uma live especial, mostrando eventos de atletismo, natação, tênis de mesa e tiro esportivo. Multiplataforma, o Canal Olímpico oferece acesso por desktop, mobile, smart TV e web app, e vai contar com canais individuais por confederação e tipo de conteúdo, além de também exibir vídeos já produzidos pelo COB.





No futuro, o Canal também poderá contar com patrocínios e publicidade em suas transmissões, assim como venda de direitos internacionais, eventos pay-per-view e vídeo crowdfunding.





Nas redes sociais do Time Brasil, a grande novidade é o lançamento dos mangás que contarão a história de seis atletas já classificados para os próximos Jogos, desde o início de suas carreiras até o fim da participação deles em Tóquio. Alison dos Santos (atletismo), Arthur Nory (ginástica), Bia Ferreira (boxe), Erlon de Souza (canoagem) e da dupla Martine e Kahena (vela) serão os representados e cada um terá um mangá com oito episódios, divulgados mensalmente pelo Instagram do Time Brasil.





“Nossa ideia é começar esse ano olímpico esquentando o clima junto aos nossos fãs e aproveitamos para fazer uma homenagem à cultura japonesa”, analisou Manoela Penna, diretora de Comunicação e Marketing do COB.





Esporte





O projeto Tóquio 2020 teve início há sete anos, quando o COB formalizou uma parceria com o Japan Sports Council e iniciou o processo de escolha das bases de aclimatação do Time Brasil nos Jogos.





Nessa etapa, a entidade procurou locais com boa estrutura de treinamento, área médica, espaço para montagem de sala de força e que permitissem uma alimentação tipicamente brasileira.  





Mesmo com o adiamento dos Jogos, o COB vai oferecer as melhores condições possíveis de treinamento e estrutura aos atletas, de modo que eles estejam voltados exclusivamente às competições. Serão nove locais servirão de bases do Time Brasil no Japão: Chiba, Chuo, Enoshima, Hamamatsu, Koto, Miyagase, Ota, Sagamihara e Saitama. O COB mantém a projeção de levar entre 250 e 300 para Tóquio. Atualmente, o Time Brasil possui 180 vagas garantidas em 20 modalidades.





“Os Jogos irão acontecer. O nosso trabalho agora é dar a melhor preparação, com segurança, para que nossos atletas estejam prontos em julho. Faremos o melhor, desde as condições de treinamento até a logística no Japão”, disse Marco La Porta, vice-presidente do COB e chefe da Missão Tóquio 2020. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário