Eslovênia acusa comitê organizador do Mundial de Handebol de servir comida estragada antes do confronto com o Egito - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Eslovênia acusa comitê organizador do Mundial de Handebol de servir comida estragada antes do confronto com o Egito

Compartilhe

A Federação de Handebol da Eslovênia acusou o comitê organizador do Mundial de Handebol masculino de servir comida estragada antes do confronto com o Egito.

Doze jogadores da equipe eslovena sofreram intoxicação alimentar no mesmo dia do confronto com os donos da casa. O jogo acabou empatado em 25-25, com a eliminação dos europeus.

O secretário geral da federação eslovena, Goran Cvijic, disse que: "Não podemos estar satisfeitos com a organização do campeonato deste ano no Egito."

"Doze jogadores sofreram intoxicação alimentar nas 24 horas que antecederam o confronto com o Egito", completou Cvijic.

Três dos principais jogadores da seleção não conseguiram se recuperar a tempo do jogo: Stas Skube, Dragan Gajic e Blaz Blagotinsek. Segundo a federação eslovêna, Skube e Gajic cairam da cama durante a noite e Blagotinsek não aguentou a dor, vomitou e desmaiou já nos vestiários do ginásio tendo sido levado de volta para o hotel.

A Eslovênia estava no mesmo hotel que o Egito, Dinamarca, Suécia e a maioria das equipes, em uma "bolha" para evitar os casos de covid-19 entre os seus membros.

Abaixo segue a resposta da federação eslovena (em esloveno):


Foto: IHF 

Nenhum comentário:

Postar um comentário