Troféu Brasil de Atletismo reúne elite do atletismo no Centro Olímpico - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Troféu Brasil de Atletismo reúne elite do atletismo no Centro Olímpico

Compartilhe




Depois do GP Brasil, disputado no domingo (6), o atletismo completa a sua semana de gala a partir desta quinta-feira (10) até o domingo (13), com o início do Troféu Brasil de Atletismo, no estádio do Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa, na Vila Clementino, em São Paulo.



O Troféu Brasil começou a ser disputado em 1945, na capital paulista, substituindo a Taça Adhemar de Barros, realizada pelo governo do Estado de São Paulo de 1940 a 1942, completando 75 anos de tradição em 2020. E apesar de todas as dificuldades impostas pelos novos tempos, a competição recebeu a inscrição de 770 atletas, de 130 clubes, representando 23 Estados e o Distrito Federal, revelando a força do esporte numa temporada tão atípica.



Os principais atletas do País, com raríssimas exceções, estão confirmados no torneio, em que o Esporte Clube Pinheiros (SP) busca a quinta vitória consecutiva. Os qualificados para os Jogos Olímpicos de Tóquio-2021 são os destaques naturais, mas muitos atletas buscam os índices mínimos para a Olimpíada na competição, já que a corrida pelas marcas exigidas pela World Athletics e endossadas pela CBAt, recomeçou no dia 1º de dezembro em todo o mundo.



“Vou buscar o melhor resultado possível, mesmo num ano tão complicado, com problemas de treinamento e o adiamento e cancelamento de competições importantes”, disse o catarinense Darlan Romani (Pinheiros), recordista sul-americano do arremesso do peso, com 22,61 m, e quarto do mundo no Ranking Mundial da WA em 2019. A final da especialidade está marcada para as 10:20 de domingo (13/12).



“Estou me sentindo muito bem e quero um grande resultado”, disse a carioca Vitória Rosa (Pinheiros), campeã dos 100 m no Grande Prêmio Brasil e qualificada nos 200 m para os Jogos de Tóquio-2021. Ela está inscrita nas duas provas, além do revezamento 4x100 m.



Assim como Darlan e Vitória, outros 11 atletas qualificados para a Olimpíada estão confirmados: Paulo André de Oliveira (Pinheiros), nos 100 m, Aldemir Gomes Junior (Pinheiros), nos 200 m, Gabriel Constantino (Pinheiros), nos 110 m com barreiras, Eduardo de Deus (ADPA), nos 110 m com barreiras, Alison dos Santos (Pinheiros), nos 400 m com barreiras, Marcio Teles (Orcampi), nos 400 m com barreiras, Augusto Dutra (Pinheiros), no salto com vara, Alexsandro Melo (ADPA), no salto triplo, Caio Bonfim (CASO), nos 20 km marcha atlética, Érica Sena (Pinheiros), nos 20 km marcha atlética e Andressa Morais (Pinheiros), no lançamento do disco.



O Troféu Brasil será aberto nesta quinta-feira (10/12), com a disputa dos 100 m com barreiras do heptatlo, a primeira das sete provas femininas que compõem a especialidade. O primeiro campeão será indicado na final do lançamento do martelo, categoria masculina, a partir das 14:10 do mesmo dia.



A competição seguirá todos os protocolos necessários ao combate à transmissão da COVID-19. Por isso, só terão acesso ao estádio pessoas credenciadas pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), organizadora do torneio. Será exigido o uso de máscaras, com exceção no momento das provas, e será disponibilizado álcool em gel e o cuidado com o distanciamento entre os participantes. Todos terão a medição corporal aferida na entrada da instalação esportiva da Prefeitura de São Paulo.



As provas de 20 km e de 50 km marcha atlética foram confirmadas nesta quarta-feira e serão realizadas excepcionalmente em pista, também no Centro Olímpico, no sábado (12/12). Com a alteração, autorizada pela World Athletics para efeito de índices, os 20 km passam a ser 20.000 m e os 50 km mudam para 35.000 m.


Foto: CBAt/Wagner Carmo

Nenhum comentário:

Postar um comentário