SurtoLista - Grandes momentos esportivos no Ginásio do Ibirapuera


Um dos ginásios mais importantes do esporte brasileiros pode estar vivendo seus últimos momentos. Após ter seu tombamento negado, o Ginásio do Ibirapuera poderá ser demolido ou remodelado para virar um shopping center, segundo planos do governo do estado de São Paulo. Enquanto aguardamos mais um pedaço da memória esportiva ser destruído, vamos relembrar alguns dos muitos eventos de grande porte que o Ibirapuera sediou no surtolista:


Mundiais de basquete feminino 


O ginásio do Ibirapuera sediou não somente um mundial de basquete feminino, mas sim 3! Em 1971,  ele fez parte da épica campanha do Brasil, que com Heleninha, Norminha, Nilza e cia conseguiram um histórico terceiro lugar, que marcou a considerada primeira geração de craques no basquete feminino. 


Em 1984, Já com Paula e Hortência - que teve média de 29 pontos por jogo - O Brasil estrou na fase decisiva, mas com 3 vitórias e 4 derrotas terminou em quinto lugar. Em 2006, A grande estrela do Brasil era Janeth, e o Brasil terminou em quarto lugar, repetindo a posição conquistada nos jogos olímpicos dois anos antes.


Se no basquete masculino não tivemos nenhum mundial para o Brasil mostrar seu talento no Ibirapuera, no interclubes tivemos o título mundial do Clube Sírio em 1979, primeiro clube brasileiro a se tornar campeão mundial de basquete derrotando o Bosna Sarajevo, por 100 a 98. A equipe comandada por Cláudio Mortari, hoje técnico do São Paulo, tinha como destaques Oscar, Marcel, Eduardo Agra, Marcelo Vido, Marquinhos Abdalla, entre outros.


Jogos Pan-americanos de 1963 


O primeiro pan-americano disputado no Brasil teve competições no Ibirapuera, com o basquete sendo disputado no ginásio e as provas de ciclismo sendo disputadas no parque. A seleção de basquete masculino e feminino ficaram com a prata, com ambas as seleções perdendo para os Estados Unidos na decisão.


Grandes Lutas  do Éder Jofre 

Foto: Acervo o Globo


O galo de ouro teve grandes lutas no Ginásio do Ibirapuera. Sua primeira luta profissional em 1957 foi lá. Lá Jofre conquistou cinturão sul-americano em 1960, defendeu seus cinturões mundiais no peso galo e e sua volta no peso pena, após anos parado, foi no Ibirapuera que ele fez diversas lutas - menos a da conquista do cinturão dos penas, que foi em Brasília - e encerrou sua carreira no ginásio, aos 40 anos em 1976. Outros lutadores como Popó, Maguila e Miguel de Oliveira  fizeram grandes lutas no ginásio paulista.


Mundial de Vôlei Feminino  

Foto: Acervo Gazeta Press

Em 1994, O ginásio sediou o mundial de vôlei feminino junto com Belo horizonte e na final disputada no ginásio paulista vimos o confronto de Brasil e Cuba. Era a primeira grande decisão da seleção feminina com Bernardinho no comando - ele tinha assumido a equipe no fim de 1993, mas a seleção cubana era uma máquina, comandada por Mireya Luis e Regla Torres, derrotando o Brasil de Ana Moser, Fernanda Venturini e cia por 3 sets a 0, restando as brasileiras ficarem como vice-campeonato. 


Liga Mundial de Vôlei masculino 

Foto:CBV

Aproveitando a febre do vôlei após o ouro olímpico dos homens em Barcelona um ano antes, o Brasil pegou o direito de sediar a fase final da Liga mundial em 1993, mandando as partidas no Ibirapuera. O ginásio ficou lotado para ver Tande, Giovane, Maurício, Marcelo Negrão, Paulão e Carlão jogarem. 

Embalados pela torcida e seu inusitado grito de guerra (aquele do 'cima embaixo puxa e vai'), a seleção não tomou conhecimento da Itália na semifinal e da Rússia na final, ambos por 3 sets a 0, conquistando a Liga mundial pela primeira vez na história. De quebra, Giovane foi eleito o MVP das finais. 


Copa do mundo de Ginástica Artística 


O Ibirapuera sediou algumas vezes etapas de Copa do mundo. 2005 ficou marcada na memória a música que embalava a apresentação no solo de Daian dos Santos falhar e ela conseguiu manter a concentração e continuar a se apresentar para delírio do público. Detalhe: a música parou por conta da vibração do público no estádio que foi tão grande durante a apresentação de Daiane dos Santos que o CD da apresentação da atleta pulou e interrompeu a canção(!).


Em 2006, o Ibirapuera foi sede da etapa final da Copa do mundo de ginástica, com os oito melhores ginastas no ranking de cada aparelho. Com nomes como Daiane dos Santos e Diego Hypólito no auge, o público marcou presença e não se decepcionou. Diego foi ouro no solo e bronze no salto; Daiane dos Santos levou o ouro no solo; Laís Souza foi prata no salto e bronze no solo; Daniele Hypólito foi prata na trave, um grande momento da ginástica no país, que viva franca ascensão.


Em 2016, O Ibirapuera sediou uma etapa de Copa do Mundo pela última vez, que acabou um pouco esvaziada em competidores - o que fez o Brasil dominar a competição com 6 ouros -  e sem tanto público como em 2006.


Mundial de Handebol feminino 



Em 2011, o mundial de handebol feminino foi sediado no estado de São Paulo, nas cidades de Santos, São Bernardo do Campo, Barueri e São Paulo no ginásio do Ibirapuera, que sediou as fases finais da competição e viu o Brasil - que seria campeão mundial 2 anos depois- cair nas quartas de final para Espanha por 1 gol e depois vencer Croácia e Rússia para ficar com o quinto lugar. Alê Nascimento foi a goleadora do campeonato com 57 gols.



Copa Davis/Exibições de tênis  



O Ibirapuera foi palco de grandes exibições de tênis, com grandes nomes do tênis mundial como Guga, Pete Sampras, Jimmy Connors, Roger Federer, Maria Sharapova, Victoria Azarenka e Serena Williams. sempre atraindo grande público.


Foto: Paulo Pinto/Fotos públicas

E ainda foi usado algumas vezes na Copa Davis, que viu grande atuações de nomes como Thomaz Koch e Edson Mandarino. Também destacamos a grande atuação de Thomaz Bellucci em 2014, ajudando o Brasil a vencer a poderosa Espanha em um Ibirapuera lotado



Menções de esportes não olímpicos 


A primeira edição do Mundial de futsal - na época, chamado de futebol de salão - foi disputada no Ibirapuera em 1982, e o título ficou com o Brasil, em uma emocionante vitória em cima do Paraguai por 1 a 0, no primeiro passo para unificar as regras da modalidade ao redor do mundo. 


O UFC esteve no Ibirapuera duas oportunidades: Em 2013, quando o brasileiro Vitor Belfort derrotou o inglês Michael Bisping por nocaute técnico, e em 2016, o americano Ryan Bader levou a melhor sobre o brasileiro Rogério Minotouro.

Comente

Postagem Anterior Próxima Postagem