Danilo Fagundes disputará o Italiano de Pentatlo Moderno





O Brasil terá um representante no Campeonato Italiano de Pentatlo Moderno, que será realizado de sexta (4) a domingo (6), em Roma. Danilo Fagundes, de 32 anos, vai competir no torneio depois de participar da Missão Europa do Comitê Olímpico do Brasil (COB). O carioca esteve por 15 dias em Rio Maior, Portugal, no início de novembro. A passagem por lá serviu de quarentena por causa da covid-19 antes de ele embarcar para a Itália. 


O Campeonato Italiano será a primeira competição internacional que um pentatleta brasileiro participa desde no início da pandemia. Em fevereiro, Danilo competiu no Budapeste Indoor, na Hungria; em março, ele participou da primeira etapa da Copa do Mundo, no Egito – a única realizada na temporada.


“Resolvi competir na Itália primeiramente para ganhar ritmo de competição. O nível aqui é bem mais alto do que no Brasil e tenho treinado com os atletas bem fortes e experientes. Isso para mim é muito importante”, destacou o líder do ranking nacional.


Território conhecido

Danilo tem uma familiaridade com a equipe italiana de Pentatlo Moderno, já que morou no país europeu de fevereiro a julho deste ano. Lá, ele mantém uma rotina de treinos diários, no centro de preparação olímpica do país, onde acontecerá a competição do fim de semana.


“Além dos treinamentos estarem em conjunto com o pessoal daqui, competir aqui, num nível mais forte, é melhor ainda”, enfatiza. “Na competição, o que eu puder me aproximar das minhas melhores marcas vai ser satisfatório”.


O carioca também compete na Itália de olho em uma das vagas do Pentatlo Moderno nos Jogos Olímpico de Tóquio. Atualmente, ele é o melhor brasileiro no ranking que está sendo formado para definir os últimos classificados do esporte nas Olimpíadas do Japão.


Das quatro possíveis vagas que o Pentatlo Moderno brasileiro pode conquistar para Tóquio, o país garantiu apenas uma, com a também carioca Ieda Guimarães, 20. A jovem pentatleta carimbou seu passaporte para as Olimpíadas do Japão ao ser a melhor sul-americana nos Jogos Pan-Americanos de 2019.


Foto: UIPM/Divulgação

Comente

Postagem Anterior Próxima Postagem