Atleta do Hóquei na Grama, Brunno Mendonça experimenta ginástica trampolim depois de apresentar CACOB para atletas da modalidade




Brunno Mendonça viveu um dia diferente na última quinta-feira (26). Um dos atletas convocados para a seleção brasileira de hóquei da grama que disputou pela primeira vez os Jogos Olímpicos na Rio 2016, o carioca que já jogou futebol e pratica jiu-jitsu, resolveu testar as habilidades no trampolim, depois de apresentar o trabalho realizado na Comissão de Atletas do COB nos últimos três anos e um pouco da sua carreira como atleta olímpico. De acordo com a autoavaliação do desempenho, não vai ter como acrescentar uma nova modalidade no currículo.


“Nota 0! Me esforcei muito pra ficar equilibrado, os atletas e a Comissão Técnica da Confederação de Ginástica ainda tentaram me dar uma força, mas não teve jeito. Muito legal conhecer um esporte diferente, poder aprender um pouco com todo mundo. Muito bacana essa interação que eu tive com eles. Tenho que agradecer pela oportunidade de trocar experiências com a equipe e, com certeza, estarei na torcida por todos”, contou Brunno, em sua rede social.


Além da ginástica trampolim, o atleta que conquistou o bronze com a seleção brasileira nos Jogos Sul-Americanos Cochabamba 2018 e é formado em Educação Física, também conversou com os atletas do boxe, que já retornaram ao Brasil, e com a delegação do wrestling. A ação é parte do programa de Embaixadores do COB, que tem como objetivo permitir que grandes nomes do esporte brasileiro possam estar cada vez mais perto da atual geração de atletas, compartilhando suas experiências, apresentando a CACOB e acompanhando as atividades do COB durante as Missões. Brunno, que não foi reeleito para mais um mandato, encerra suas atividades como integrante da Comissão de Atletas com chave de ouro.


“É uma sensação de dever cumprido ao longo desses anos junto com a Comissão. Foi bem importante essa oportunidade de estar falando diretamente com os atletas, detalhando toda a nossa experiência, tanto como atleta quanto como membro da Comissão, mostrando o amadurecimento e a evolução que tivemos como representantes de todos os praticantes do esportes olímpicos”, analisou Brunno.


“Além das amizades que fiz com grandes atletas multicampeões, medalhistas olímpicos, o que levo da experiência como integrante da CACOB é que podemos fazer a diferença, mudar o que é necessário, e também o orgulho de ter feito parte de uma equipe que conseguiu ampliar a representatividade dos atletas e a relevância da própria CACOB perante o COB e demais órgãos”, completou.


Além dele, o programa de Embaixadores na Missão Europa contou com outros importantes nomes do esporte olímpico brasileiro. Jackie Silva, do vôlei de praia, e Isabel Swan, da vela, em agosto, conversaram com atletas do boxe, ginástica artística, judô, natação, e vela. Em setembro, foi a vez de Hortência Marcari, do basquete, e Fabiano Peçanha, do atletismo, trocaram suas experiências com as delegações do atletismo, judô, maratonas aquáticas, tênis, tênis de mesa e triatlo. Em outubro, Maurício e Virna, do vôlei, e Iziane, do basquete, compartilharam suas vivências com atletismo, canoagem velocidade, ciclismo BMX, rubgy sevens e triatlo.



Em janeiro de 2021, os 25 novos integrantes da CACOB, eleitos em uma votação histórica tanto pela quantidade de atletas-votantes quanto de candidatos, tomam posse e escolherão o presidente e vice da Comissão em votação.


Foto: COB/Monica Faria

Comente

Postagem Anterior Próxima Postagem