Após vitória histórica, Brasil fica com o vice-campeonato no Sul-Americano de Rugby Sevens - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Após vitória histórica, Brasil fica com o vice-campeonato no Sul-Americano de Rugby Sevens

Compartilhe




O Brasil encerrou o Sul-Americano de Rugby Sevens com o vice-campeonato da competição, disputada no Chile. Apesar do segundo lugar, os brasileiros fizeram história ao vencerem a Argentina na primeira fase, por 19 a 10. Não foi a primeira vez que os brasileiros conseguiram esse feito, já que os Tupis 7s ganharam da Argentina, por 7 a 0, no Sul-Americano de Sevens de 2011, mas foi o primeiro triunfo brasileiro sobre o time principal da Argentina.


Depois de empatar com o Chile em 12 a 12 na estreia, o Brasil entrou no segundo jogo motivado a garantir uma boa posição de classificação para a primeira fase do torneio. Daniel Silva abriu o placar para o Brasil com try na ponta esquerda do campo. Os argentinos empataram a partida na sequência. Porém, os tries de Daniel Sancery, ainda no primeiro tempo, e Moisés Duque, no segundo período, garantiram o resultado histórico para os brasileiros. Os argentinos ainda diminuíram o placar, mas já não foi o suficiente para vencer o Brasil. O placar final do jogo ficou definido em 19 a 10. 


“O rugby brasileiro tem um desafio constante que é realizar conquistas inéditas. O crescimento passa por fazer coisas importantes sempre pela primeira vez. E a verdade é que este grupo soma ao seu histórico grandes primeiras conquistas pela seleção brasileira. A vitória contra os Pumas Sevens passa por aí. Já havíamos ganhado da Argentina em um torneio sul-americano de sevens em 2011, mas eles não estavam com a equipe principal. Desta vez, podemos dizer que vencemos a primeira equipe da Argentina. Estas conquistas servem para nos dar esperança, ampliar nossos horizontes e aumentar o número de pessoas que nos apoiam e passam a acreditar que é possível ser grande nesta modalidade”, exaltou o head coach da seleção brasileira, Fernando Portugal. 


Na sequência, o Brasil também venceu o Uruguai por impressionantes 45 a 0 para ficar com o primeiro lugar na classificação geral durante o primeiro dia de competições. No segundo dia, a fase final iniciou com o Brasil vencendo o Uruguai, por 27 a 0, pelas semifinais da competição com tries de André Arruda (2), Daniel Sancery, Felipe Sancery e Daniel Silva. Na final, o Brasil ficou com o vice-campeonato, pela segunda vez seguida, ao ser derrotado por 26 a 14 pela Argentina. Os tries brasileiros do jogo foram marcados por Robert Tenório e Felipe Sancery. 


"Foi impressionante disputar um torneio desse nível depois de um ano como esse. Foi quase perfeito para nós. A derrota faz parte do esporte. Apesar disso, o mais importante foi acreditar que as coisas vão melhorar. Para o Brasil, o objetivo do próximo ano é a disputa das eliminatórias para os Jogos Olímpicos. Ainda não temos as datas, mas vamos nos preparar para a disputa dessa competição, que é o foco do sevens brasileiro. Também seguimos com o desenvolvimento do rugby XV", disse Moisés Duque, capitão dos Tupis 7s. 


Em 2020, o Brasil conseguiu estar em duas finais de torneios de sevens com suas equipes masculinas e femininas, assim como aconteceu também em 2019. Porém, no mês passado, a seleção feminina conquistaram pela 18ª vez o Sul-Americano de Sevens, em Montevidéu. 


Em 2021, o Brasil terá a disputa da repescagem mundial, com data ainda a ser confirmada, para a busca da vaga nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020. Além do Brasil, a América do Sul também contará com a participação do Uruguai neste torneio olímpico, que já tem a Argentina classificada para a competição no masculino. No feminino, as Yaras já estão garantidas para mais uma edição dos Jogos Olímpicos.


Foto: Chile Rugby
       

Nenhum comentário:

Postar um comentário