Pernambuco conquista o Troféu Norte-Nordeste de Atletismo - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pernambuco conquista o Troféu Norte-Nordeste de Atletismo

Compartilhe



Pernambuco confirmou seu amplo favoritismo e conquistou no último domingo (1º/11) a 17ª vitória consecutiva no Troféu Norte-Nordeste Caixa de Atletismo, disputado em sua 44ª edição na pista Warlindo Carneiro da Silva Filho do Parque e Centro Esportivo Alberto Santos Dumont, no Recife.


Os atletas pernambucanos alcançaram 53 medalhas nos dois dias de competição, sendo 23 de ouro, 17 de prata e 13 de bronze na classificação geral. Ganhou ainda as categorias masculina e feminina. A seleção do Maranhão ficou em segundo lugar, com 19 medalhas (10, 3 e 6), seguido de Ceará, com 21 (6, 3 e 12). O evento marcou a retomada do calendário regional de provas, após todos os problemas causados pela pandemia global da COVID-19, que cancelou e adiou diversos campeonatos na temporada 2020.


Como o esperado, a edição deste ano teve um dos melhores índices técnicos da história iniciada em 1977 em Natal (RN). Com a participação de 260 atletas de 15 Estados das regiões Norte e Nordeste e de convidados de Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Distrito Federal, foram batidos seis recordes (um igualado) da competição, que contou com a presença do medalhista olímpico Bruno Lins e de Eduardo de Deus e Alexsandro Melo, qualificados para os Jogos de Tóquio-2021 nos 110 m com barreiras e salto triplo, respectivamente. Os três atletas defendem a equipe da Associação Desportiva Pé de Asa, do Maranhão.


Eduardo de Deus, aliás, quebrou o recorde do torneio dos 110 m com barreiras, com o tempo de 13.82 (1.8), na manhã deste domingo. A melhor marca anterior era de 14.35 e pertencia desde 1999 a Frederick Lima Jezini, do Amazonas.


Apesar de ter zerado a prova do salto com vara do decatlo – prova que ganhou ouro no sábado no individual -, José Fernando Ferreira Santana, o Balotelli (PE), foi o vencedor da especialidade, com 7.007 pontos, quebrando o seu próprio recorde do torneio, obtido no ano passado com 6.651 pontos. Atual campeão do Troféu Brasil Caixa das provas combinadas, o pernambucano tem o objetivo de superar ainda em 2020 a barreira dos 8.000 pontos.


“Sofri uma lesão quando estava treinando em Bragança Paulista e senti problemas no salto com vara. Não melhorei minha marca pessoal, mas estou feliz por ter quebrado o recorde da competição”, comentou o pernambucano.


Balotelli foi eleito o melhor atleta do masculino e Letícia Lima, campeã dos 100, 200, 400 e 4x100 m ganhou no feminino.


No salto triplo masculino, João Vitor Ferreira Conceição (PI) igualou o recorde da competição, com 15,59 m (1.3), estabelecido em 1997 por Emmanuel Cezar Silva.


Abaixo segue a lista com os campeões do domingo:


Feminino

1.500 m - Antonia Keyla da Silva Barros (PI) - 4:42.04

Martelo - Kerolayne Camila da Silva (PE) – 53,73 m

Peso - Lilian Raquel Bandeira Paulino (PE) - 12,63 m

Altura - Sarah Suelen Fernandes Freitas (PE) – 1,75 m

100 m com barreiras - Adelly Oliveira Santos (MA) - 14.05 (-0.8)

Heptatlo - Ingrid Gomes da Cruz (PE) - 4.230 pontos

Salto triplo - Keila Costa (PE) – 13,14 m (-0.9)

200 m - Letícia Lima (CE) - 24.52 (1.1)

3.000 m com obstáculos - Mirelle Leite (PE) – 10:58.14

4x400 m – Pernambuco – 4:04.01

10.000 m - Maria Lucineida Moreira (PE) – 36:27.68


Masculino

1.500 m - André Carlos Sousa Sales (CE) - 3:57.45

Peso - Luís Fábio da Cruz Rodrigues (MA) – 14,33 m

110 m com barreiras - Eduardo de Deus (MA) - 13.82 (1.8)

200 m - Bruno Lins (MA) - 21.94 (1.2)

4x400 m – Maranhão – 3.16.41

Decatlo – José Fernando Ferreira Santana (PE) – 7.007 pontos

3.000 m com obstáculos - Michael Gabriel Trindade (PE) – 9:10.97

Martelo – Thiago Benedito da Silva (PE) – 60,27 m

Salto triplo - João Vitor Ferreira Conceição (PI) – 15,59 m (1.3)

10.000 m - Edson Amaro Santos (PE) – 30:16.9


Foto: Pedro Menezes/Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário