Guia da Superliga Feminina de Vôlei 2020/21 - Itambé/Minas - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Guia da Superliga Feminina de Vôlei 2020/21 - Itambé/Minas

Compartilhe


É difícil falar em tradição no voleibol brasileiro sem citar o Minas Tênis Clube. Uma das instituições esportivas mais importantes do país, o Minas disputa o Campeonato Brasileiro Feminino de Vôlei desde a década de 1970. Já no formato da Superliga, implementado em 1994, o time participou de todas as edições, tendo conquistado três títulos - o mais recente deles, na temporada 2018/19, quando a equipe venceu também a Copa Brasil e o Campeonato Sul-Americano, além de ter sido vice-campeã do Mundial de Clubes.

O ritmo de vitórias estava se mantendo na temporada passada. O time mineiro voltou a vencer o Sul-Americano e ocupava a terceira colocação da Superliga - apenas um pontos atrás do líder Praia Clube - até o encerramento do torneio por conta da pandemia de Covid-19. No Mundial, a equipe fez jogos duríssimos contra as potências turcas e italianas e acabou na quinta posição, superando o Praia na disputa por essa colocação.

A força do Minas nos últimos anos passa pelas mãos da levantadora Macris, que, neste momento, é a titular da Seleção Brasileira. Com um estilo de jogo pautado pela velocidade, Macris costuma utilizar bastante as centrais Thaísa e Carol Gattaz durante a partida. Esse trio fundamental para o clube mineiro segue no elenco para esta temporada, bem como a líbero Léia, que vai para sua sexta temporada como pilar defensivo do time, e a ponteira Kasiely, especialista na recepção.

Como reforço para a Superliga 20/21, o Minas trouxe de volta a ponteira Pri Daroit, que defendeu o Praia Clube na última temporada. Também chegaram as norte-americanas Danielle Cuttino e Megan Hodge-Easy. Danielle é uma aposta do time mineiro para a posição de oposta, enquanto a ponteira Megan é mais experiente e busca se recuperar plenamente de algumas lesões para ajudar a equipe. A central Lara Nobre (ex-Sesc-RJ), a oposta Camila Mesquita (ex-Valinhos) e a levantadora Pri Heldes (ex-Osasco) também são nomes importantes que desembarcaram em Belo Horizonte.

O início de temporada já trouxe mais um título para a galeria de troféus do Minas, com a conquista do Campeonato Mineiro sobre o maior rival, o Praia Clube. Na sequência, o time acabou eliminado nas semifinais do Troféu Super Vôlei para o Sesc/Flamengo, ficando fora da decisão. Porém, a equipe mostrou ter se reabilitado e venceu sem sustos São Caetano na estreia da Superliga.

Mantendo os principais nomes do elenco para mais uma temporada, o Itambé/Minas é um forte candidato a dominar as competições nacionais novamente, fazendo valer sua grande e inquestionável tradição.


Elenco:




Técnico: Nicola Negro


Na temporada passada, o italiano Nicola Negro teve a dura missão de substituir seu compatriota Stefano Lavarini no comando do Minas, que era o então campeão da Superliga. Nicola correspondeu, conquistou títulos e vem para seu segundo ano no time belorizontino com a missão de manter o alto nível de jogo em um dos melhores elencos do Brasil.


(Foto: FIVB/Divulgação)

Volte para a página central do Guia aqui

Foto de capa: Orlando Bento/MTC

Nenhum comentário:

Postar um comentário