Completando mil jogos internacionais, Hugo Calderano representa o Brasil no Finals do Tênis de Mesa - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Completando mil jogos internacionais, Hugo Calderano representa o Brasil no Finals do Tênis de Mesa

Compartilhe



A nata do tênis de mesa mundial estará reunida novamente na China. O 2020 ITTF Finals começa na noite desta quarta-feira (18), no horário brasileiro, manhã de quinta-feira (19) no horário local, em Zhengzhou. O torneio reúne os principais colocados no ranking mundial, congelado em 2020, em função da pandemia do novo coronavírus, que gerou o cancelamento de todos os torneios internacionais a partir de março. Hugo Calderano, que completará mil jogos internacionais nas oitavas de final do torneio, representa o Brasil na disputa. 


Segundo os registros oficiais da Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF), Hugo Calderano já atuou em 999 partidas, com 750 vitórias (mais de 75% de aproveitamento). Na realidade, o brasileiro já disputou outras partidas oficiais internacionais desde que começou a carreira, aos 12 anos, mas não existem registros oficiais. 


O 2020 ITTF Finals é o terceiro evento dentro da “bolha” do tênis de mesa, montada na China e chamada de Restart pela ITTF. Antes, foram disputadas as Copas do Mundo Feminina (sem a presença de brasileiras) e Masculina (com Gustavo Tsuboi e Hugo Calderano participando). O WTT de Macau é o último torneio internacional da temporada e será disputado na próxima semana. 


No torneio que começa nesta quarta-feira, Calderano é o cabeça de chave número 6, por ser o sexto colocado no ranking mundial. O sorteio das chaves acontece na próxima madrugada. Originalmente chamado de Grand Finals e reunindo os melhores atletas do Circuito Mundial, ele foi modificado neste ano por causa da pandemia. 


No Grand Finals, a melhor participação de Calderano foi em 2018, quando eliminou o chinês Fan Zhendong, número 1 do ranking mundial, e caiu na semifinal, para o japonês Tomokazu Harimoto. No ano passado, ele reencontrou Zhendong pela frente, novamente nas quartas de final, mas acabou sendo eliminado. 


Desta vez, o objetivo é se recuperar da eliminação nas oitavas de final da Copa do Mundo, quando não conseguiu passar pelo sul-coreano Jeoung Youngsik. De acordo com o técnico pessoal do brasileiro e consultor técnico da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa, Jean-René Mounie, a regularidade precisa ser o objetivo. 


“O Hugo não conseguiu impor o jogo dele. Isso foi a chave da partida. Vimos várias coisas positivas, como o jogo curto, por exemplo, mas ele não teve regularidade suficiente. Foi difícil achar o caminho certo, sem disputar jogos internacionais há muito tempo, e ainda mais porque, desde outubro, o Hugo teve dois períodos de confinamento. Significam quase quatro semanas sem treinos na mesa. Ele lutou bastante, mas contra um adversário desse nível e já com três jogos na competição, não foi o suficiente para achar o ritmo certo. Ele continua trabalhando e esperamos que ele possa jogar muito bem nesta semana”, afirmou o técnico. 


Foto: ITTF



Nenhum comentário:

Postar um comentário