Atletas Olímpicos e pan-americanos iniciam cursos de graduação e pós com bolsas de estudo - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Atletas Olímpicos e pan-americanos iniciam cursos de graduação e pós com bolsas de estudo

Compartilhe



O desenvolvimento de um atleta de alto rendimento vai muito além dos treinamentos e competições. Crescimento pessoal, construção de uma carreira sólida – no esporte ou fora dele – e aquisição de novas competências são aspectos fundamentais para a melhor formação de cada integrante do Time Brasil. E, neste semestre, 43 atletas que representaram o país em Jogos Olímpicos e Pan-americanos iniciaram cursos de graduação ou pós-graduação graças às bolsas de estudos integrais oferecidas pela parceria entre o Comitê Olímpico do Brasil (COB) e a Estácio. Trata-se de um recorde de adesões desde o início da parceria, em 2018.


"O COB tem um compromisso com a formação educacional do atleta brasileiro. Abrimos o edital para as bolsas de estudos em julho e recebemos um número recorde de inscrições. Essa é uma grande oportunidade, e os atletas devem estar cientes da responsabilidade e do compromisso firmado. Ao longo do curso, o COB dá apoio e acompanha o progresso acadêmico de cada um deles", explica Soraya Carvalho, gerente do Instituto Olímpico Brasileiro (IOB).


Um dos motivos que ajudam a explicar o sucesso da iniciativa é a possibilidade de cursar a faculdade em sistema EAD (ensino a distância). Este foi um incentivo a mais para Omira Estácia, da canoagem slalom, iniciar a graduação em economia, apesar das inúmeras viagens que sua carreira exige.


“Soube dessa oportunidade através de um grupo da canoagem. Quando postaram lá, logo me interessei. Conciliar os estudos com os treinos é cansativo, mas fazer EAD é uma vantagem porque não preciso estar presencialmente na sala de aula, faço tudo de onde eu estiver. O curso é ótimo e está dando super certo”, diz Omira, irmã de Ana Sátila, que disputou os Jogos Pan-americanos Lima 2019.


Outro atleta que esteve na capital peruana no ano passado e que está matriculado em curso da Estácio é Gustavo Coutinho, bronze no polo aquático no Pan de Lima. O atacante, que já possui uma graduação, se interessou por uma bolsa de pós pensando nos próximos passos de sua trajetória. 


“Essa bolsa oferecida pelo COB e pela Estácio valoriza o atleta e o esporte nacional. Sempre quis seguir a carreira acadêmica, me tornar professor – de ensino médio e universitário –, e agregar novos conhecimentos a mais pessoas. Agora poderei chegar mais perto disso enquanto ainda sou atleta de alto rendimento. Escolhi o curso de Gestão e Docência do Ensino Superior, pois ele vai ajudar a me tornar professor", planeja Coutinho. 


O projeto de bolsas do COB integra o Programa de Carreira do Atleta (PCA), que oferece ferramentas para o planejamento e a preparação dos atletas, desde o início da trajetória no alto rendimento até a transição para o mercado de trabalho. 


Além de Omira e Gustavo, atletas como Ieda Guimarães (pentatlo moderno), Lais Nunes (wrestling), Guilherme Toldo (esgrima) e Edson Bindilatti (bobsled) já começaram as aulas. Em edições anteriores, o projeto já beneficiou atletas como os atletas olímpicos Brunno Mendonça (hóquei sobre grama), Rafael Buzacarini (judô) e Willian Giaretton (remo); e os medalhistas pan-americanos Renato Felizardo (vôlei), prata em Winnipeg 1999; Letícia Costa (ginástica artística), bronze em Toronto 2015; e Giullia Penalber (wrestling), bronze no Pan de Lima 2019.


Foto: Arquivo Pessoal

Nenhum comentário:

Postar um comentário