Judoca brasileira naturalizada portuguesa Rochele Nunes sofre ataque racista nas redes sociais - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Judoca brasileira naturalizada portuguesa Rochele Nunes sofre ataque racista nas redes sociais

Compartilhe




Mais um caso de racismo no esporte. A judoca brasileira  de 31 anos Rochele Nunes, que se naturalizou portuguesa e  que terminou em quinto no grand slam de Budapeste encerrado no último domingo (26),  divulgou um ataque racista recebido por mensagem privada em seu instagram que dizia: "Foi para a Europa, mas devia ir para o inferno, macaca de merda".


"Sobre os haters, duas amigas que eu gosto muito me disseram que tudo o que eles querem e atenção e fama, algo que não vou dar além de um bom processo⚖️ RACISTAS NÃO PASSARÃO 🔥 O nosso foco é muito maior que isso !" disse Rochele em seu instagram,


Ver essa foto no Instagram

“Você não sabe o quão forte você é, até que sua única opção é ser forte “💪🏾 5º Lugar no GS de Budapeste 🇭🇺 Obrigada a todos sempre pela torcida, infelizmente voltamos para casa sem medalhas, mas com muita vontade de Ganhar (como sempre ) E sobre os haters duas amigas que eu gosto muito me disseram que tudo o que eles querem e atenção e fama, algo que não vou dar além de um bom processo⚖️ RACISTAS NÃO PASSARÃO 🔥 O nosso foco é muito maior que isso !! Obrigada a @portugaljudo e ao meu clube @slbenfica por todo apoio nestes tempos difíceis foram fundamentais para que eu pudéssemos ter condições de estar em segurança e fazendo o que amo ❤️

Uma publicação compartilhada por rochelenunes (@rochelenunes) em

A judoca, que dividia o protagonismo do peso pesado no Brasil com Beatriz Souza e Maria Suelen Altheman, foi criticada também por ter se naturalizado portuguesa neste ciclo olímpico de Tóquio e  fez um longo desabafo nas redes sociais. Veja abaixo na íntegra:


"Simplesmente parem com isso! Já não é a primeira vez e eu sempre tento  não ligar, mas hoje está sendo difícil! Pra C...!Eu não devia e nem queria vir aqui falar...mas cansei das pessoas me chamando de traidora, interesseira, ou a dizer que não tenho mérito para tais resultados...enfim, estou aqui para esclarecer (após mais de 2 anos) o motivo de minha mudança. Acredito que fiz uma das melhores escolhas pessoais e profissionais  na minha vida. Não tenho ódio, rancor e nem raiva do Brasil, muito pelo contrário. Tenho orgulho, admiração e sempre torço por todos, afinal graças ao apoio do Brasil eu estou onde estou. Quem é de fora não sabe o que nós atletas fazemos para chegar onde chegamos, então simplesmente parem de falar o que não sabem! As palavras ferem e hoje me feriram...Desculpe o desabafo! Mas acho que foi necessário, não interessa sua cor, nacionalidade, sexualidade ou que tiver que ser! Respeitem os atletas, as pessoas ou que tiver que ser respeitado em sua vida. ara aqueles que torcem por mim, minha gratidão, para os haters vão tomar no ...."




Rochele está muito perto de conseguir a vaga olímpica pelo país europeu (ela está em décimo primeiro no ranking mundial, sendo que as dezoito primeiras garantem vaga em Tóquio quando o ranking for fechado em maio).


Foto:IJF/divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário