Após maratona, Thiago Wild equilibra final mas é vice no challenger de Aix-en-Provence - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Após maratona, Thiago Wild equilibra final mas é vice no challenger de Aix-en-Provence

Compartilhe
Thiago Seyboth Wild Aix-en-provence challenger


O cansaço da rodada dupla no sábado parece ter cobrado a conta neste domingo e o brasileiro Thiago Seyboth Wild foi derrotado por 2 sets a 1, na final do Challenger de Aix-en-Provence na França, para o alemão Oscar Otte, apenas 219º do mundo, com parciais de 6-2, 6-7[3], 6-4 após 2h37 de jogo.


Com o título somado ao vice no challenger de Ostrava semana passada, o alemão saltará para a 136ª posição. Apesar da derrota, o paranaense atual 115º na classificação da ATP subirá sete posições no ranking da ATP e aparecerá em 106º, sua melhor posição na carreira, a 61 pontos atrás do top100. Wild segue agora para Paris onde ele será um dos cabeças de chave no qualificatório de Roland Garros que começa em 21 de setembro.


Foi apenas a segunda final de challenger na carreira de Wild, que venceu o título em Guayaquil, Equador, em novembro de 2019. Ele venceu sua única final de ATP, em Santiago, pouco antes da paralização do circuito em março de 2020, diante do norueguês Casper Ruud. Portanto foi a primeria vez que ele perdeu um torneio desta importância. Em futures disputados entre 2017 e 2019 ele possui cinco finais e três títulos.


O jogo em detalhes

Os golpes de Wild demoraram a entrar no jogo na cidade francesa e Otte aproveitou o quarto break point para abrir 3-1 no primeiro set. Em seguida, ele salvou um break point e manteve a liderança, até quebrar novamente o brasileiro e fechar a primeira parcial por 6-2 em apenas 42 minutos de jogos.


O segundo set foi equilibrado até que o alemão quebrou o saque o brasileiro para abrir 4-2. O que parecia ser um jogo encaminhado ganhou um drama quando Wild venceu o primeiro game no saque do adversário e salvou dois break points para por 4-4. Com todos os saques confirmados, Wild saiu atrás no tie-break, perdendo por 3 a 1, mas fez cinco pontos seguidos e aproveitou o segundo set point para fechar com 7 a 4 no desempate. A parcial durou 1 hora e 5 minutos.


O terceiro set viu um jogo mais parelho,  com exceção do terceiro game, em que Wild foi quebrado de zero. Ccom todos os jogadores confirmando seus saques com certa facilidade, aquela seria a única chance de quebra em todo o set e o alemão fechou o jogo com 6-4 após 48 minutos de set e 2 horas e 37 minutos de jogo. 


Foto: Icone Agence / Divulgação Torneio

Nenhum comentário:

Postar um comentário