Medvedev se garante no Finals, Thiago Wild alcança melhor ranking, e Bruno Soares volta ao top20; outros brasileiros caem - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Medvedev se garante no Finals, Thiago Wild alcança melhor ranking, e Bruno Soares volta ao top20; outros brasileiros caem

Compartilhe
Thiago Wild tênis aix-en-provence tennis


Com os resultados de 2019 mantidos, poucas mudanças aconteceram no ranking da ATP. De significativo, o austríaco Dominic Thiem se aproxima cada vez mais da briga pela liderança e o russo Daniil Medvedev se garantiu no finals de Londres, assim como a dupla campeã formada por Bruno Soares e Mate Pavic. Soares e Marcelo Demoliner subiram no ranking de duplas, mas dentre os 37 brasileiros na lista da ATP em simples, 36 tiveram queda, exceção a Thiago Wild, que alcançou melhor ranking da carreira.

No top10, apenas Roberto Batista Agut ultrapassou o belga David Goffin e agora é o 10º, apesar da campanha discreta no US Open. No topo, Dominic Thiem se aproximou de Rafael Nadal e como o espanhol não poderá somar pontos no saibro, o austríaco pode alcançar o segundo posto se vencer em Roland Garros.

Confira o top10 masculino:

1- Novak Djokovic (Sérvia) 10.860 pontos
2- Rafael Nadal (Espanha) 9.850 pontos
3- Dominic Thiem (Áustria) 9.125 pontos
4- Roger Federer (Suíça) 6.630 pontos
5- Daniil Medvedev (Rússia) 5.890 pontos
6- Stefanos Tsitsipas (Grécia) 5.175 pontos
7- Alexander Zverev (Alemanha) 4.650 pontos
8- Matteo Berretini (Itália) 2.940 pontos
9- Gaël Monfils (França) 2.860 pontos
10- [+1] Roberto Bautista Agut (Espanha) 2.620

A “escalada da semana” para a ATP foi do espanhol Pablo Carreño Busta. Sua campanha até a semifinal o concedeu 9 posições e ele é  18º colocado. Outras subidas significativas foram alcanças pelos quadrifinalistas do Aberto dos EUA: russo Andrey Rublev era 14º é 12º, o canadense Denis Shapovalov passou de 17º para 14º, o croata Borna Coric ganhou seis colocações e é o 26º colocado, enquanto Alex de Minaur teve ganho discreto: o australiano subiu de 28º para 27º.

Rublev alcançou seu melhor ranking da carreira, assim como o sérvio Miomir Kecmanovic, campeão no ATP de Kitzbühel, que pulou de 47º para 39º), o norte americano Frances Tiafoe (saltou de 82º para 66º), o francês Corentin Moutet (de 77º para 69º) e o espanhol Alejandro Davidovich Fokina, que foi o que mais saltou posições no ranking da ATP: subiu 29 postos e agora é o 70º lugar.

Outros ganhos mais significativos tiveram o australiano Jordan Thompson (63º para 53º), o canadense Vasek Pospisil (94º para 73º), o italiano Salvatore Caruso (100º para 87º) e o polonoes Kamil Majchzrak (107º paa 98º),

Dentre os brasileiros, Thiago Wild subiu sete posições e alcançou o 106º lugar, melhor ranking de sua carreira com o vice-campeonato no challenger de Aix-en-Provence. Thiago Monteiro segue como o melhor brasileiro na lista e e único tenista do país no top100, mas teve queda de cinco posições e agora é o 88º.

Wild foi o único dos 37 brasileiros ranqueados a subir na lista. João Menezes caiu seis posições e é o 195º, Guilherme Clezar perdeu 2º posições e é o 273º, enquanto Thomaz Bellucci por pouco não saiu do top300. Confira os 10 melhores brasileiros na lista:

#1 88 [-5]  Thiago Monteiro (26 anos) 700 pontos
#2 106 [+7] Thiago Seyboth Wild (20 anos) 586 pontos
#3 195 [-6] João Menezes (23 anos) 279 pontos
#4 273 [-2] Guilherme Clezar (27 anos) 173 pontos
#5 296 [-5] Thomaz Bellucci (32 anos) 144 pontos
#6 305 [-4] Pedro Sakamoto (27 anos) 140 pontos
#7 354 [-4] Felipe Meligeni Rodrigues Alves (22 anos) 111 pontos
#8 388 [-2] Oscar José Gutierrez (27 anos) 97 pontos
#9 426 [-2] Rogério Dutra Silva (36 anos) 81 pontos
#10 432 [-2] Bruno Santanna (27 anos) 81 pontos

Daniil Medvedev foi o quarto jogador a assegurar vaga no ATP Finals, mesmo com a derrota na semifinal, ao lado de Nadal, Djokovic e Thiem. Como a “Corrida” não existe mais e os pontos de 2019 valem, o suíço Roger Federer também está matematicamente classificado, mas já adiantou que não irá a Londres, retornando apenas ao circuito em 2020.

Bruno Soares assegura vaga e Marcelo Melo segue no top10
Nas duplas, o croata Mate Pavic e o brasileiro Bruno Soares foram a segunda dupla a assegurar vaga, assim como os norte-americanos Rajeev Ram e o britânico Joe Salisbury, campeões do Aberto da Austrália. Mesmo no top8 inividual, Marcelo Melo e Lukasz Kubot estão apenas em 10º lugar no ranking da temporada e tentarão garantir pontos importantes na temporada de saibro
Apesar do título e da segunda posição na corrida, Soares ainda segue em recuperação no ranking de duplas. Ele ganhou nove posições e é o 18º colocado. Seu parceiro Mate Pavic subiu sete posições e entrou no top10. Confira o top10 de duplas e demais brasileiros no top200:

1- Robert Farah (Colômbia) 8.380 pontos (33 torneios)
2- Juan Sebastian Cabal (Colômbia) 8.380 pontos (34 torneios)
3- Nicolas Mahut (França) 5.975 pontos
4- Horacio Zeballos (Argentina) 5.930 pontos
5- Joe Salisbury (Grã-Bretanha) 5.490 pontos
6- Rajeev Ram (EUA) 5.400 pontos
7- Lukasz Kubot (Polônia) 5.140 pontos
7- Marcelo Melo (Brasil) 5.140 pontos
9- Filip Polasek (Eslováquia) 4.930 pontos
10- Mate Pavic (Croácia) 4.900 pontos

#2 18 [+9] Bruno Soares 4.140 pontos
#3 46 [+3] Marcelo Demoliner 1.835 pontos
#4 99 [-1] Fernando Romboli 885 pontos
#5 119 [-] Orlando Luz 736 pontos
#6 136 [+2] Felipe Meligeni Rodrigues Alves 605 pontos
#7 145 [-] Rafael Matos 544 pontos
#8 181 [-3] Fabricio Neis 409 pontos

Foto: Icone Agence / Divulgação Torneio

Nenhum comentário:

Postar um comentário