Em prova com duas largadas falsas, Gabriel Constantino acaba em 4º na Diamond League de Doha - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Em prova com duas largadas falsas, Gabriel Constantino acaba em 4º na Diamond League de Doha

Compartilhe

 


Depois de fazer sua estreia na temporada outdoor na última semana, Gabriel Constantino voltou às pistas nesta sexta-feira para a disputa da Diamond League de Doha, no Catar. Ele conseguiu um bom resultado, ficando em quarto lugar nos 110m com barreiras, com um tempo de 13s60, sua melhor marca do ano.


A princípio, oito atletas estavam inscritos, mas apenas cinco completaram a prova. O americano Freddie Crittenden não apareceu para a disputa, enquanto dois corredores queimaram a largada. Primeiro, o italiano Paolo Dal Molin deu uma saída falsa na raia 8, ao lado de Constantino. Depois, foi a vez do favorito Wilhem Belocian, da França, se precipitar e ser eliminado da disputa.


Mesmo com a concentração abalada pelas false starts e com poucos atletas na pista, o brasileiro não se abalou e conseguiu manter o foco. O velocista teve um excelente começo e poderia até ter beliscado um pódio, não fosse um tropeço na penúltima barreira. Ainda assim, conseguiu 13s60, superando em sete centésimos a marca que havia feito na Diamond League de Roma, na última semana.



O vencedor dos 110m com barreiras da etapa catari foi o americano Aaron Mallet, que bateu seu recorde pessoal, com 13s15, ficando em terceiro lugar no ranking mundial da temporada. O suíço Jason Joseph, com 13s40, e o britânico David King, com 13s54, completaram o pódio.


Outras provas da Diamond League de Doha

Entre outras provas da Diamond League de Doha, destaque para os 3.000m e os 800m rasos, ambos femininos, onde foram feitas melhores marcas da temporada. Na prova mais longa, a queniana Hellen Obiri registrou 8m22s54 e liderou uma competição que teve quebra de oito recordes (sete pessoais e um nacional). A prova de meia distância também viu uma vitória queniana, com Faith Kipyegon, que correu para 1m57s68, também melhor marca da carreira.


A bicampeã olímpica Elaine Thompson voltou a correr os 100m rasos abaixo dos 11 segundos e chegou perto da melhor marca da temporada. Ela registrou 10s87 nesta sexta, com uma larga vantagem sobre a marfinense Marie-Josée Ta Lou, que acabou com 11s21.


Compatriota de Ta Lou, Arthur Cissé quebrou o recorde marfinense dos 200m rasos em Doha. Ele venceu a competição com 20s23, quase meio segundo abaixo de seu recorde pessoal anterior. O segundo colocado foi o jamaicano Julian Forte, com 20s39.


Mondo Duplantis voltou a vencer uma disputa no salto com vara, mas esta foi uma das raras oportunidades nesta temporada em que não chegou nos 6,00 metros. O sueco venceu com 5,82m, mesma marca atingida por Sam Kendricks e por Renaud Lavillenie.


Foto de capa: Reprodução/YouTube_@DiamondLeague

Nenhum comentário:

Postar um comentário