COI e Comitê Organizador definem itens de prevenção e simplificação dos Jogos Olímpicos de Tóquio - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

COI e Comitê Organizador definem itens de prevenção e simplificação dos Jogos Olímpicos de Tóquio

Compartilhe


A Comissão de Coordenação do Comitê Olímpico Internacional (COI) e o Comitê Organizador dos Jogos de Tóquio definiram nesta sexta-feira (25) uma série de medidas para simplificar os Jogos Olímpicos de Tóquio, que têm por objetivo reduzir os custos e torná-los seguros de serem realizados em meio à pandemia.


Foram listadas 52 propostas, sendo divididas em diversas categorias. Alguns exemplos das medidas são a redução de pessoas envolvidas nos Jogos, revisão da quantidade de veículos envolvidos no revezamento da tocha olímpica, diminuição de despesas com alimentos, bebidas, iluminação e transporte e o fim das cerimônias de boas-vindas (chegada das delegações à Vila Olímpica).


Vale ressaltar que, desde que os Jogos foram adiados, em março, COI e organizadores japoneses trabalham para reduzir gastos e simplificar o megaevento, a fim de torná-lo flexível à pandemia do coronavírus. Atualmente, a meta é diminuir o número dos envolvidos não-atletas em pelo menos 10% em relação ao previsto originalmente, de acordo com a Kyodo News.


O presidente do Comitê Organizador dos Jogos de Tóquio, Yoshiro Mori, comentou sobre as mudanças. "Este processo beneficiará a sociedade futura - tornando-se um modelo para eventos globais futuros conforme as pessoas se adaptam a viver no novo normal. Faremos todos os esforços para garantir que, no futuro, os Jogos de Tóquio 2020 sejam um legado", disse. 


Com os itens já acertados, o Comitê Organizador dos Jogos de Tóquio vai iniciar o cálculo das contas referentes ao adiamento da Olimpíada. Um novo encontro com o COI está programado para o próximo mês.



Na reunião, que foi realizada de forma virtual, o presidente da entidade que rege o Movimento Olímpico, Thomas Bach, reconheceu o progresso feito pelo comitê organizador na reorganização da Olimpíada desde seu adiamento. Ele alertou os japoneses para a reta final de planejamentos, afirmando que os próximos meses vão exigir muita flexibilidade e criatividade de todos.


Quanto à Covid-19, o COI informou que as medidas preventivas já foram elaboradas, com apoio das federações internacionais, governos locais, Comitê Paralímpico Internacional (IPC) e Organização Mundial da Saúde (OMS), e divididas em sete áreas: viagens e controle de acesso, distanciamento social, limpeza, alimentação, testagem e isolamento e informações disponíveis e vacinas.


Apesar de não terem sido divulgadas, algumas das propostas de prevenção a ser aplicadas durante os Jogos já foram relatadas pela mídia japonesa e incluem a testagem de atletas antes e depois da chegada ao Japão e rastreamento por meio de aplicativo de celularEsportistas estrangeiros vão poder entrar livremente no país e não serão obrigados a cumprir a quarentena de 14 dias. Tais medidas serão revistas nos próximos meses.


"Importantes discussões continuarão a ser conduzidas em uma abordagem baseada na jornada das partes interessadas, com foco em atletas, pessoal relacionado aos Jogos e espectadores. Esses preparativos continuarão a evoluir de acordo com o monitoramento da situação global e seu impacto nos preparativos para os Jogos", comunicou o COI por meio de nota.


Foto de capa: Ryo Ichikawa/Tokyo 2020

Nenhum comentário:

Postar um comentário