"O importante é oferecer um evento olímpico às pessoas", diz diretor-executivo do Comitê Organizador Tóquio 2020 - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

"O importante é oferecer um evento olímpico às pessoas", diz diretor-executivo do Comitê Organizador Tóquio 2020

Compartilhe
Arcos Olímpicos Tokyo 2020

O diretor-executivo do Comitê Organizador Tóquio 2020, Toshiro Muto, afirmou que a possibilidade de o coronavírus ser controlado até a data marcada para os Jogos do ano que vem é baixa, mas que mesmo assim a ideia é realizar os Jogos Olímpicos. As falas foram ditas em uma entrevista ao jornal Financial Times. Segundo ele, a possibilidade de um novo adiamento está descartada e um evento mais "modesto" é o mais cotado.

"Não sei qual será o status das infecções pelo coronavírus no próximo verão, mas a possibilidade de que seja uma coisa do passado não é alta. O importante é oferecer um evento olímpico às pessoas, mesmo que a crise do Covid-19 não desapareça", disse Toshiro.

"A realização de um Jogos Olímpicos com coronavírus presente significa que a estratégia antivírus é crucial", completou o dirigente.

Problemas econômicos de grande parte do mundo também afetaram o Japão. Porém, os custos financeiros dos Jogos estão mantidos. Juntas, as empresas japonesas investiram cerca de US$ 3 bilhões (R$ 16 bilhões). Para reduzir custos, o Comitê Organizador estuda cortar ao máximo o número de convites a dirigentes das federações esportivas e comitês olímpicos.

"Numa época da infecções por Covid-19, ter toda a pompa dos Jogos Olímpicos não despertaria muita simpatia entre as pessoas que sofreram com esse vírus. Queremos algo simples, mas inspirador", destacou.

Toshiro também lembrou das empresas que tiveram um grande impacto positivo ou negativo por conta da crise sanitária.

"Este é o mês em que planejamos nosso orçamento para o próximo ano. Não temos ideia de quanto nos pagarão. Reconheço que há uma série de opiniões entre os patrocinadores - para alguns deles, seus resultados foram  atingidos pelo coronavírus, mas não é necessariamente o caso de todos terem sofrido um impacto negativo. Existem empresas que também ganharam", afirmou Toshiro Muto

Foto: Agência EFE

Nenhum comentário:

Postar um comentário