Fabio Jakobsen recebe alta do hospital e agradece por estar vivo: "tinha medo de não sobreviver" - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Fabio Jakobsen recebe alta do hospital e agradece por estar vivo: "tinha medo de não sobreviver"

Compartilhe

O ciclista neerlandês Fabio Jakobsen recebeu alta do Centro Médico da Universidade de Leiden, nos Países Baixos, nesta terça-feira (18), duas semanas após o grave acidente no Tour da Polônia que o deixou em coma por alguns dias. Em uma carta publicada por sua equipe, a Deceuninck Quick Step, o atleta anunciou sua recuperação em casa e deu seu depoimento sobre os traumáticos dias recentes.

"Por meio desta, quero que todos saibam que estou muito grato por ainda estar vivo. Todas as mensagens e palavras de apoio me deram uma força tremenda. Passo a passo, posso olhar lentamente para o futuro e lutarei para me recuperar", agradeceu.

“Foi um período difícil e sombrio para mim na UTI, onde tinha medo de não sobreviver”, disse. "Graças em parte à organização por trás do Tour da Polônia e à minha equipe, minha família pôde estar perto de mim, o que me deu muita força."

Jakobsen se acidentou na reta de chegada da primeira etapa do Tour da Polônia, no último dia 5. No sprint final, ele foi empurrado por Dylan Groenewegen, atleta da equipe Jumbo-Visma, na disputa pela primeira posição. O neerlandês rompeu as barreiras de proteção da corrida e atingiu um oficial da prova, atingindo a cabeça e outros membros do corpo.

Ele foi atendido no local e direcionado ao hospital St. Barbara, em Sosnowiec, onde passou por uma cirurgia de cinco horas para reparar os danos e ficou em coma por dois dias. Na última semana, acordou e permaneceu com a situação estável, sendo transferido para seu país, no Centro Médico da Universidade de Leiden.

“Os médicos de trauma e enfermeiras na linha de chegada em Katowice salvaram minha vida, pelo que sou extremamente grato a eles. Eles me operaram por cinco horas e me deram a chance de viver. Estou muito grato", seguiu agradecendo o atleta.

Agora, em casa, o ciclista ficará em repouso por alguns meses, se recuperando das feridas no rosto e de algumas outras lesões. Ele também será limitado a algumas atividades, por conta de uma forte concussão. Além de descansar, seguirá no tratamento para corrigir as lesões faciais e terá que passar por novas cirurgias.

Causador do acidente, Groenewegen, compatriota de Jakobsen, chegou a pedir desculpas pelo acontecimento, mas foi desclassificado da corrida e afastado da Jumbo-Visma. A União Ciclística Internacional (UCI) reprovou a atitude do atleta e está passível de suspendê-lo do esporte. O diretor da Deceuninck Quick Step chegou a pedir a prisão do neerlandês.

Foto:  AFP




Nenhum comentário:

Postar um comentário