Estádio Olímpico de Tóquio recebe primeira competição de atletismo e registra quebra de recorde nacional - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Estádio Olímpico de Tóquio recebe primeira competição de atletismo e registra quebra de recorde nacional

Compartilhe

O Estádio Olímpico de Tóquio recebeu na madrugada deste domingo (23) sua primeira competição de atletismo desde que foi reinaugurado em janeiro passado. E o Golden Grand Prix Tokyo estreou as novas pistas do estádio com o "pé direito", registrando a quebra de recorde nacional da jovem Nozomi Tanaka nos 1.500m rasos.  

Mesmo sendo uma etapa ouro do Continental Tour, segundo circuito de atletismo mais importante do planeta, o evento foi quase que limitado à participação de atletas japoneses, por conta das restrições de viagens imposta pela crise sanitária global da Covid-19. Com apenas uma adversária estrangeira (Hellen Lobun, do Quênia), Nozomi Tanaka sobrou.

Correndo nos 1.500m, ela venceu a prova com 4:05.27, com seis segundos de vantagem sobre a segunda colocada, Ran Urabe (4:11.75), e bateu o recorde nacional na distância, derrubando em mais de dois segundos uma marca que estava de pé havia mais de 14 anos, de Yuriko Kobayashi (4:07.86). Além de recorde histórico, a marca de Tanaka é a décima mais rápida da temporada mundial.


Ao final da prova, ela admitiu que não esperava bater o recorde neste domingo, e ficou feliz em registrar um tempo além das expectativas. "Hoje decidi não pensar muito no tempo e apenas correr. Tenho estado confiante no meu final de treino, por isso dei tudo o que tinha. Estou muito animada por finalmente ter quebrado o recorde nacional de Yuriko Kobayashi, que é da minha cidade natal", disse.

Nozomi Tanaka tem 20 anos e é uma das maiores promessas do atletismo mundial nas provas de média e longa distância. Nesta temporada, ela já havia quebrado o recorde nacional nos 3.000m rasos (prova não olímpica), distância na qual ela é a atual campeã mundial sub-20. A japonesa foi finalista nos 5.000m rasos do Campeonato Mundial de Doha, no ano passado, terminando na 14ª colocação.

Os detalhes do novíssimo e recém-reformado Estádio Olímpico de Tóquio (AFP)
Entre outras 19 provas que fizeram parte da volta do atletismo ao Estádio Nacional, poucas marcas expressivas a nível mundial foram verificadas. Destaque para Genki Dean, que registrou 84,05m no lançamento de dardo, a apenas 23 centímetros de seu recorde pessoal. Foi apenas a segunda vez que alcançou os 80 metros desde a final olímpica de Londres-2012, mas a décima melhor marca do ano.

Nos 100m rasos masculino, uma disputa entre cinco dos 11 maiores velocistas da história japonesa. A vitória ficou com Yoshihide Kiryu, com 10.09 (0,7m/s), seguido por Aska Cambridge (10.11). Taio Kanai venceu os 110m com barreiras com 13.45 (-0,4m/s), o oitavo tempo mais rápido do mundo neste ano. Rashiddo Muratake foi o segundo, com 13.65, melhor marca de um sub-20 no ano.

No salto em altura, vitória de Takashi Eto, com 2,27m. No salto em distância, Yuri Hashioka, campeão mundial sub-20, venceu com 7,96m. No salto com vara, Seito Yamamoto registrou 5,60m.]

Além do atletismo nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio, o Estádio Nacional receberá ainda as cerimônias de abertura e de encerramento dos dois megaeventos. A Olimpíada será iniciada em 23 de julho de 2021, sendo encerrada em 08 de agosto de 2021. Já a Paralimpíada começará em 24 de agosto de 2021 e acabará em 05 de setembro de 2021.

Foto de capa: JAAF

Nenhum comentário:

Postar um comentário