Coluna Gran Willy: É a hora certa para a criação de uma nova associação de tênis? - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Coluna Gran Willy: É a hora certa para a criação de uma nova associação de tênis?

Compartilhe

Para não perder o costume, mais uma vez neste ano o tenista Novak Djokovic se envolveu em uma polêmica. Desta vez o sérvio lidera a criação de uma nova associação de tênis masculino, a PTPA (Associação de Jogadores de Tênis Profissional). De acordo com o próprio número 1 do mundo, o intuito é cuidar dos interesses dos tenistas (os 500 melhores simplistas e 200 melhores duplistas). Mas em tempos tão sombrios, qual o sentido de estabelecer uma ruptura?

Por mais que o fato seja negado, trata-se de uma ruptura, porque alguns dos atletas que apoiam a PTPA, ficaram anos "trabalhando" no Conselho de jogadores da ATP (que tinha Djokovic como atual presidente). A impressão que esta nova associação me passa é que se trata de um lugar para os atletas que estão insatisfeitos com determinados temas e situações, tenham espaço para se sentirem melhores e mais felizes apenas.

E digo isso porque o estopim para o nascimento da nova associação aparenta ser a exclusão do tenista boliviano Hugo Dellien e do argentino Guido Pella, da disputa do Masters de Cincinnati em razão do preparador físico que presta serviço para ambos ter testado positivo para coronavírus. 

A postura da organização do torneio não foi das melhores segundo palavras de alguns dos atletas, que cobraram novos testes para o profissional infectado. Porém, todos sabiam que entrar na "bolha" traria suas consequências. Ninguém foi pego de surpresa nesse quesito. Os tenistas foram para Nova York aceitando os mesmos termos e claramente não haveria exceção.

Outra coisa que chama atenção é a declaração de Djokovic quando questionado sobre a falta de apoio de Rafael Nadal e Roger Federer nesta empreitada. Sua fala sobre o tema é mais uma que entra para a lista de coisas infelizes ou no mínimo sem sentido que ele disse neste ano. 

"Adoraria ter Roger e Rafa a bordo. Adoraria ter todos os jogadores a bordo, mas entendo, eles não acham que é a hora certa. Eu acho que é a hora certa. A hora é sempre certa. É como ter um bebê. A hora nunca é certa ou sempre é certa".

Além disso, em todo o momento Djokovic, e Vasek Pospsil, tenistas que mais apoiam a PTPA, falam sobre união. Mas até então, não ficou claro o que a nova associação representa. É só um grupo de debate para os atletas? Qual será o trabalho efetivo para melhorar o circuito? Ou é uma concorrência para a ATP, e vamos ter tours paralelos? Se não é um circuito a parte, o que é a PTPA? Não há nem um projeto. 

A PTPA fala também em representar os atletas, mas a própria declaração feita pelo Conselho dos Jogadores da ATP, em uma carta, questiona o fato de vários tenistas terem sido deixados de lado nas consultas pela criação da nova associação. 

No mais, trata-se de algo mal feito, que parece não ter sido pensado, fundamentado. O jeito é ficarmos de olho para que seja possível entender exatamente onde isso vai dar e o como afetará o mundo do tênis.

Smash!

- Há uma lista de coisas que não deu para entender. O que é a PTPA? O que os tenistas ganham entrando para o grupo? Quais as vantagens em relação a ATP? Haverá discussão sobre prize money? E as mulheres, onde entram? Foi considerada uma união?

- Vale lembrar que no dia 22 de abril, Federer sugeriu uma união entre ATP e WTA (entidades de tênis masculino e feminino), para terminar com confusões de calendário, ranking, séries de eventos, facilitando o entendimento dos circuitos para o fã de tênis.

Foto: Reprodução/Instagram

Nenhum comentário:

Postar um comentário