Chama olímpica é posta em exibição ao público japonês até novembro - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Chama olímpica é posta em exibição ao público japonês até novembro

Compartilhe

Depois de um longo período de mistério acerca do paradeiro da chama olímpica, o mundo agora sabe onde ela estará pelos próximos dois meses: em exibição aberta ao público, no Museu Olímpico Japonês. Os organizadores dos Jogos de Tóquio realizaram uma cerimônia nesta segunda-feira, onde abriram a exibição, que será iniciada nesta terça-feira, 1º de setembro.

A chama desembarcou no Japão em 20 de março, quatro dias antes do adiamento da Olimpíada para 2021. Ela chegou a ficar à mostra ao público em Fukushima, onde o revezamento da tocha será iniciado, mas pouco menos de um mês depois foi retirada após o decreto do estado de emergência no país e escondida em um local secreto. Agora, voltará a ser exposta até 1º de novembro.

Presente na mini-cerimônia, o presidente do Comitê Organizador dos Jogos de Tóquio, Yoshiro Mori, comentou sobre a situação: "Houve muita dificuldade em torno da entrega da chama olímpica, mas superamos várias dificuldades, assim como os atletas de pista (atletismo) devem superar obstáculos, e agora ela está em exibição aqui".


O presidente do Comitê Olímpico Japonês (JOC), Yasuhiro Yamashita, também presente no evento, falou do simbolismo da chama para os esportistas. "Atletas que pretendem participar dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos do próximo ano estão treinando em meio à preocupação com a pandemia da Covid-19. Estou confiante de que a exibição da chama no Japão será um símbolo encorajador para eles", disse.

Por conta da crise sanitária, haverá algumas limitações quanto à exposição da chama, para evitar aglomerações. A entrada no museu, que também contém peças das três Olimpíadas que o Japão sediou (1964, 1972 e 1998), é de 500 ienes (cerca de R$ 25) para adultos e de 400 ienes (cerca de R$ 20) para idosos acima de 65 anos. Para estudantes e crianças, a entrada é franca.

A chama olímpica ainda será transportada a outras regiões do Japão no ano que vem, através do revezamento da tocha. Os organizadores confirmaram que o cronograma original será mantido, portanto, ela percorrerá as 47 prefeituras do país em 121 dias, a começar em 25 de março, em Fukushima, e sendo encerrada em 23 de julho, com a cerimônia de abertura olímpica, em Tóquio.

Foto: Shugo Takemi/Tokyo2020

Nenhum comentário:

Postar um comentário