Campeãs olímpicas Ding Ning e Liu Shiwen não vão participar de simulação para Tóquio 2020 no tênis de mesa - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Campeãs olímpicas Ding Ning e Liu Shiwen não vão participar de simulação para Tóquio 2020 no tênis de mesa

Compartilhe
Liu Shiwen e Ding Ning com as medalhas no pódio do Campeonato Mundial de Tênis de Mesa Budapeste 2019

As campeãs olímpicas por equipes no tênis de mesa Ding Ning e Liu Shiwen não vão participar do evento de simulação para Tóquio 2020, promovido pela Associação Chinesa de Tênis de Mesa (CTTA). Ding, que também foi campeã olímpica no individual da Rio 2016 e Liu, atual campeã mundial, vão desfalcar o torneio. Liu se recupera de uma cirurgia no cotovelo, enquanto Ding vai focar no aspecto físico, segundo a agência de notícias Xinhua.

O evento da China será uma simulação da competição do tênis de mesa nos Jogos Olímpicos e reunirá 43 competidoras no feminino. Dentre as principais competidoras do país, apenas Liu e Ding ficarão de fora. Liu é quarta do ranking mundial, enquanto Ding é a sexta. No ranking chinês Liu é a número 3 e Ding a número 5.

O torneio será realizado de 8 a 21 de agosto na cidade de Lingshui e servirá, além de teste olímpico, como avaliação da equipe chinesa nos últimos seis meses e como preparação para o Campeonato Mundial de 2021.

"O adiamento das Olimpíadas de Tóquio afetou a preparação de todos, treinamos por cinco meses, o que teve um enorme impacto em nossos veteranos", disse Li Sun, principal treinadora da seleção feminina da China.


Mesmo reunindo só os chineses, o evento tem tudo para ser em mais alto nível do que a competição em Tóquio, já que a China é a principal potência do esporte. Li espera que, apesar da ausência de duas das melhores jogadoras do mundo, a competição seja acirrada.

"Espero que todos possam encarar os Jogos Olímpicos de verdade, especialmente para os jovens atletas, que podem se mostrar completamente na ausência dos dois veteranos", acrescentou a técnica.

Liu vem de uma sequência vitoriosa em 2019, onde finalmente se tornou campeã mundial de simples e também das duplas mistas, em Budapeste. Ela manteve a sina de sempre conquistar uma medalha em mundial desde 2013, tendo ainda duas pratas (2013 e 2015) e um bronze (2017).

Já Ding deixou as Olimpíadas do Rio 2016 como campeã individual e equipes, adicionando à sua equipe ouro e prata de Londres 2012. Ela é tricampeã mundial individual, incluindo vencendo Liu na final de 2015.

"Não uma amiga, mas uma rival"

No ano passado, em entrevista à TV chinesa, Liu deu uma declaração forte, afirmando não ser amiga de Ding, com quem convive junta desde pequena.

"Existem diferentes tipos de amigos ... há pessoas que vemos na equipe todos os dias, dividem a mesma sala e podem se tornar amigos muito próximos", disse Liu. 

“Mas há outro tipo - como Ding e eu. Jogamos juntos desde tenra idade, nos vendo na prática todos os dias, mas também competindo uma contra o outra na quadra. De fato, passamos mais tempo juntos do que com nossos familiares. Mas, devido a essa rivalidade de longa data, nosso relacionamento parece estar próximo, mas também é bastante distante. E esse tipo de relacionamento de natureza competitiva existe", relatou.

Foto: Divulgação/ITTF

Nenhum comentário:

Postar um comentário