Jovem promessa da Rússia pode defender outra bandeira devido à crise do atletismo no país - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Jovem promessa da Rússia pode defender outra bandeira devido à crise do atletismo no país

Compartilhe

Um dos atletas mais promissores da Rússia, o saltador com vara Matvey Volkov, de apenas 16 anos, está próximo de competir por um outro país. A possibilidade surgiu devido à crise do atletismo russo, suspenso pela World Athletics por irregularidades de doping, que levou a proibição da presença de atletas da Rússia nos principais torneios, incluindo os Jogos Olímpicos.

O jovem atleta, que saltou para 5,50m no início deste ano, é treinado por seu pai, Konstantin Volkov, medalhista de prata nos Jogos Olímpicos de 1980. Foi ele quem declarou ao site russo sport-express.ru que outro país havia demonstrado interesse em seu filho e que uma carta solicitando sua mudança de nacionalidade esportiva já havia sido enviada para a Federação Internacional. 

"Não quero que Matvey esteja na posição de atleta discriminado por causa das ações estúpidas dos dirigentes", disse Konstantin, 






Uma publicação compartilhada por Konstantin Volkov (@konstantin.volkov.792) em


O pai e treinador também levantou um questionamento sobre o que aconteceria caso seu filho de fato troque de bandeira, como já ocorreu com a biatleta Anastasia Kuzmina.

"Até agora, a Rússia está 'mordendo os dedos' porque sentia falta de Kuzmina, que se tornou uma superestrela do biatlo mundial na Eslováquia. Ela é tricampeã olímpica, mas foi liberada porque não era considerada tão promissora quando jovem. Agora imagine o que acontecerá se Matvey Volkov ganhar uma medalha sob a bandeira de outro país nos Jogos de Tóquio de 2021? Seu potencial é óbvio para todos agora", acrescentou Volkov.

A crise do atletismo russo afetou profundamente vários atletas do país. Na semana passada, a tricampeã mundial de salto em altura Mariya Lasitskene disse que estava pensando em deixar a seleção depois que sua federação deixou de pagar uma multa de US$ 5 milhões reivindicada pela World Athletics sobre o caso de doping de Danil Lysenko.

A multicampeã do salto com vara Yelena Isinbayeva também se manifestou, por meio de uma carta em que pedia apoio aos esportistas da Rússia, que também foi assinada por Sergey Shubenkov, campeão mundial nos 110m com barreiras em 2015. O velocista, aliás, também revelou que cogita mudar de cidadania caso "perca as esperanças" na situação da RusAF (federação russa de atletismo).

Shubenkov foi campeão mundial em 2015 e vice em 2017 e 2019 (AFP)
"Trocar de seleção nacional é uma questão muito difícil", disse Shubenkov, ao programa local Match TV, nesta quarta-feira. "Não quero me mudar para lugar nenhum, gosto muito de onde moro. Viver na Rússia é minha escolha inteligente. Mas se não tenho esperanças, trabalharei para mudar a cidadania".

Surte +: Estudo sobre doping russo afirma que mulheres são quatro vezes mais punidas que homens

Foto: Reprodução Instagram / Konstantin Volkov

Nenhum comentário:

Postar um comentário