Guia dos Sistemas Qualificatórios Olímpicos Atualizados - Esgrima - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Guia dos Sistemas Qualificatórios Olímpicos Atualizados - Esgrima

Compartilhe

ESGRIMA

Status: Incompleta. Nenhuma vaga individual foi distribuída de maneira oficial, apenas disputas coletivas.

Eventos/Vagas: 12 eventos (6 masculinos e seis femininos) com cerca de 212 atletas.
  • Espada: individual e por equipes, masculino e feminino
  • Florete: individual e por equipes, masculino e feminino
  • Sabre: individual e por equipes, masculino e feminino

Sistema qualificatório

Basicamente, a qualificação olímpica da esgrima advém dos rankings internacionais. A contagem das pontuações foi iniciada em 3 de abril de 2019 e deveria ser encerrada em 4 de abril de 2020, mas foi congelada às vésperas, restando apenas poucos eventos a serem disputados (no caso do florete por equipes, já não havia mais competições). No momento, o ranking está congelado e não tem previsão de volta, mas o prazo de fechamento é 05 de abril de 2021.

Em cada uma das disciplinas, haverá oito equipes (a princípio, pode variar caso o Japão opte por entrar com um time em alguma arma). As quatro primeiras colocadas do ranking se classificarão, assim como as quatro melhores equipes seguintes de cada zona (África, América, Ásia-Oceania e Europa). Uma equipe é composta por três esgrimistas, que terão o direito de participar do torneio individual.

Além dos 24 atletas que virão das equipes, cada arma terá seis atletas garantidos no torneio individual por meio do ranking mundial: os dois melhores da Europa e da Ásia-Oceania e um da África e outro das Américas. Haverá ainda um torneio pré-olímpico para cada uma das zonas, que dará aos vencedores um lugar na Olimpíada. Apenas atletas de países que ainda não estiverem classificados na arma específica poderão participar do evento. O país-sede tem direito a oito vagas, distribuídas entre equipes ou disputas individuais.

Eventos restantes: Pré-Olímpico da Europa, Pré-Olímpico da Ásia-Oceania, Pré-Olímpico da África e Pré-Olímpico das Américas + Grand Prix e Copas do Mundo (quantidade incerta)

Brasil

Campeã mundial e bronze no Pan de Lima, Nathalie Moellhausen é a atual segunda colocada do ranking mundial e está com a vaga olímpica das Américas encaminhada (Wander Roberto/COB)
Depois de campanhas históricas na Rio-2016, Nathalie Moellhausen e Guilherme Toldo são os brasileiros mais bem encaminhados a vagas individuais, na espada e no florete, respectivamente. A campeã mundial chegou a ter a vaga garantida matematicamente antes da pandemia, estando em segundo lugar no ranking mundial, mas sua situação momentânea é incerta, já que a FIE não especificou a quantidade de eventos que serão realizados no ano que vem. Toldo, 26º do ranking, estava com a vaga encaminhada, faltando apenas um evento para o encerramento da corrida olímpica.

Para garantir classificação em outras armas, os brasileiros terão que disputar o Pré-Olímpico continental, em que apenas os líderes dos rankings nacionais participarão. No momento, eles são: no florete feminino, Bia Bulcão; na espada masculina, Athos Schwantes; no sabre masculino, Bruno Pekelman; e no sabre feminino, Karina Trois

Países classificados*

Florete masculino (equipes): Alemanha, Canadá, Egito, Estados Unidos, França, Hong Kong, Itália e Rússia

Florete feminino (equipes): Canadá, Egito, Estados Unidos, França, Hungria, Itália, Japão e Rússia

Nenhum comentário:

Postar um comentário