Em meio ao maior esquema de doping da história, presidente da Federação Russa de Atletismo deixa o cargo - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Em meio ao maior esquema de doping da história, presidente da Federação Russa de Atletismo deixa o cargo

Compartilhe

A Rússia ainda passa pelos problemas do maior esquema de doping da história do esporte. O presidente da RusAF (Federação Russa de AtletismoYevgeny Yurchenko, renunciou ao cargo nesta segunda-feira (13) após cinco meses à frente da organização. A RusAF segue em um impasse com a World Athletics por conta da suspensão dos atletas russos das competições e pelo não pagamento de uma multa no valor de U$ 5 milhões, que pode ter sido o pivô da saída do ex-chefe.

Em um comunicado no site da Federação Russa, Yevgeny disse que foi um período curto, mas muito difícil e disse esperar que o próximo presidente consiga levantar fundos para o atletismo russo.

"Hoje anuncio minha demissão do cargo de presidente da Federação Russa de Atletismo, iniciando assim o processo de reeleição da liderança da RusAF", diz a nota. "Espero que o recém-eleito chefe da Federação Russa de Atletismo seja capaz de avançar na resolução de quase cinco anos de dificuldades nas relações com a World Athletics, e também garanta que sejam levantados fundos suficientes para o desenvolvimento da Federação", concluiu Yevgeny Yurchenko.

O órgão que administra o atletismo na Rússia perdeu o prazo de 1º de julho para pagar a primeira parte da multa no valor de U$ 5 milhões. Na época, o ex-chefe disse não ter como pagar por conta da crise econômica causada pelo novo coronavírus. A RusAF chegou a pedir um prazo maior, o que foi recusado pela World Athletics.

Surte com a gente em nossas redes sociais: Twitter, Facebook, Instagram e YouTube.

Entenda o caso

Em março, a Federação Internacional de Atletismo (World Athletics) estabeleceu uma multa de U$10 milhões à RusAF. A multa se deu por conta da confissão de Yurchenko ter havido irregularidades em nome da RusAF em lideranças anteriores. A federação foi acusada de fornecer documentos forjados para acobertar atletas em exames antidoping. Desde 2015, a RusAF está suspensa por doping generalizado.

Ao perder o prazo de pagamento da primeira parte da multa, a RusAF foi novamente punida pela World Athletics, proibindo, desta vez, que os principais atletas russos compitam internacionalmente como "atletas neutros autorizados" até ser realizada a reunião do conselho, que ocorrerá no final do mês de julho. A decisão pode influenciar na retomada dos campeonatos, que deve ocorrer após o anúncio do retorno da Diamond League no próximo mês.

A agência russa de doping, conhecida como RUSADA, tem desafiado a Agência Mundial Antidoping (WADA) pela decisão de barrar o nome e a bandeira da Rússia de grandes eventos, incluindo os Jogos Olímpicos. Em 2019, a WADA decidiu que a Rússia manipulava dados laboratoriais de doping para encobrir crimes.


Foto: Divulgação/RusAF

Nenhum comentário:

Postar um comentário