Diretor de Roland Garros culpa "excesso de confiança" por fiasco no Adria Tour - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Diretor de Roland Garros culpa "excesso de confiança" por fiasco no Adria Tour

Compartilhe

Duas semanas já se passaram desde o cancelamento do Adria Tour, mas o evento de tênis promovido por Novak Djokovic, na região dos Bálcãs, continua rendendo muita discussão dentro do mundo do tênis. Desta vez quem expôs sua opinião foi Guy Forget, diretor de Roland Garros. Para ele, os organizadores foram "superconfiantes". 

"Talvez algumas pessoas tenham excesso de confiança lá. Felizmente, ninguém se machucou muito, mas até alguns casos são demais e queremos evitar isso o máximo que pudermos. Queremos garantir a todos que ter pessoas ficando doentes será terrível para nós. Vamos ser muito cuidadosos, muito cautelosos", disse o diretor do Grand Slam parisiense em entrevista a Eurosport. 

Os governos da Sérvia e da Croácia, mesmo durante a pandemia, permitiram que o torneio de tênis fosse disputado com a presença de público. Além disso, os tenistas participantes realizaram diversas atividades para promover o evento, como o Kids Day, uma partida de futebol, um jogo de basquete. Houve ainda comemoração em uma boate. 

Depois de todos esses eventos, o Adria Tour foi cancelado, já que metade dos atletas participantes foi infectado pelo coronavírus (Grigor Dimitrov, Borna Coric, Viktor Troicki e o principal promotor, Novak Djokovic). Isso sem citar os membros da família e equipe desses atletas, além do público em geral.

Surte+: Coluna Gran Willy: Adria Tour era uma bomba relógio e não precisava ser especialista para saber

Mas e Roland Garros?

Forget aproveitou ainda para explicar alguns protocolos que serão colocados em prática durante Roland Garros 2020, que está marcado entre os dias 27 de setembro e 11 de outubro. 

"Se você vier com um amigo ou com sua esposa, terá que deixar um assento vazio ao seu lado", acrescentou. Nenhuma família pode ter mais de quatro lugares lado a lado nas quadras principais", esclareceu Forget. 

"Para as outras quadras sempre haverá um espaço para assentos, por isso estamos considerando manter entre 40 e 50% de público no complexo, em comparação com o que normalmente temos em Roland Garros". 

Ele disse ainda que não deverá ocorrer contato dos boleiros com as toalhas dos tenistas, algo corriqueiro em uma partida de tênis da ATP. 

"É fácil entender porque queremos proteger o máximo possível, não apenas os jogadores, mas todos que estarão lá para este torneio. Mais uma vez, seguiremos à risca o que o Ministério do Esporte e Saúde nos disser para fazer", ressaltou. 

"Faremos testes, haverá banheiros ao redor do estádio para que as pessoas possam lavar as mãos regularmente, queremos evitar o contato o máximo possível e manter o espaço apropriado entre as pessoas", concluiu. 


Foto: Gabriel Bouys/AFP

Nenhum comentário:

Postar um comentário