Com cinco tenistas top-20, Palermo Open se prepara para receber retomada do circuito feminino - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Com cinco tenistas top-20, Palermo Open se prepara para receber retomada do circuito feminino

Compartilhe

Faltando menos de duas semanas para a retomada do circuito de tênis feminino, o Palermo Open, primeiro torneio da modalidade após quase cinco meses de paralisação por causa da pandemia de coronavírus, já conta com cinco tenistas top-20 em sua lista de atletas. O evento será disputado em quadras de saibro, na Itália, a partir do dia 3 de agosto. 

A tabela incluí a romena Simona Halep, atual número 2 do ranking mundial da Associação de Tênis Feminino (WTA), que entrará na chave do campeonato com um convite dado pela organização. Completam o seleto grupo a britânica Johanna Konta (14ª), a croata Petra Martic (15ª), a tcheca Marketa Vondrusova (18ª) e a grega Maria Sakkari (20ª). 

Outros grandes nomes como a belga Elise Mertens (23ª), a croata Donna Vekic (24ª), a campeã do US Open 2004, Svetlana Kuznetsova (32ª), da Rússia, e a campeã de Roland Garros 2017, Jelena Ostapenko (41ª), da Letônia, também já confirmaram presença. 

Oliviero Palma, diretor do Palermo Open está animado em poder contar com jogadoras do mais alto nível na WTA e revelou uma história em relação a participação de Halep no torneio. 

"É uma chave insana", disparou. "Quase como um evento Premier da WTA. Acredito que as jogadoras confiam em nós, mas também na Sicília, um lugar que, com a 'batida na madeira', podemos afirmar que é livre de COVID-19". 

"Vou ser sincero: não convencemos Halep a vir para Palermo", confessou. "Ela se convenceu disso porque quer voltar a jogar e porque Palermo, Sicília e Itália são lugares seguros. Estamos muito felizes por isso”, disse Palma.

Palma explicou ainda, que deverá dedicar dois convites para as melhores jogadoras da Itália no momento: Camila Giorgi (89ª) e Jasmine Paolini (95ª). "Caso uma delas estiver indisponível, a primeira substituta será a melhor jogadora da região siciliana”.

“Pela primeira vez, sediaremos uma cerimônia inaugural. Queremos dedicar esse reinício a todos aqueles que sacrificaram suas vidas pelos trabalhadores comuns da saúde. E também é o reinício do tênis mundial e queremos celebrar a solenidade do momento". 

Torneio com presença de público

Palermo deverá adotar protocolos rígidos para receber público no evento. A quadra central, que conta com 1,5 mil lugares, terá apenas 350 assentos ocupados durante os jogos. 

"Todos os jogadores e treinadores serão submetidos a testes antes que eles cheguem, a cada quatro dias", disse Palma, acrescentando que haveria uma equipe menor de boleiros e juízes de linha. 

Entre as principais regras para o público está o uso constante de máscara, até mesmo no caso de crianças. Os assentos serão designados com numeração, para que seja respeitado o distanciamento social de no mínimo 1 metro. Apenas a quadra central contará com torcida. 

Uma área específica das arquibancadas serão destinadas para pessoas com deficiência motora. E por fim, antes de cada partida, todos os assentos e locais acessíveis ao público serão higienizadas.

Halep focada em torneios no saibro

Após confirmar que não vai jogar o US Open devido a insegurança de viajar para Nova York, Halep está cada vez mais focada na preparação para Roland Garros, Major disputado na França, em setembro. 

Além de participar do Palermo Open, ela inscreveu-se nesta terça-feira (21), no WTA de Praga, na República Tcheca, entre os dias 10 e 16 de agosto. O evento também será disputado na terra batida. 

Foto: Gabriel Bouys/AFP

Nenhum comentário:

Postar um comentário