Austrália começa distribuição de financiamento emergencial para setor esportivo visando Jogos de Tóquio - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Austrália começa distribuição de financiamento emergencial para setor esportivo visando Jogos de Tóquio

Compartilhe

Um mês após anunciar um aporte financeiro de US$ 37,4 milhões (mais de R$180 milhões) para o setor esportivo nacional, a Austrália começou o ordenamento de parte desta verba, que será distribuída durante os próximos dois anos para suas 34 federações ligadas ao desporto, visando a preparação para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio, em 2021.

Durante a pandemia de coronavírus, diversos órgãos esportivos reguladores passaram por problemas financeiros em muitas nações, enfrentando até mesmo corte de patrocínio. Algumas empresas não conseguiram manter esses custos, já que a ligas estiveram paralisadas e não havia exposição das marcas.

O maior pagamento entre todos os esportes foi feito para o rugby. A federação nacional da modalidade receberá US$ 2,2 mi (quase R$ 12 mi). A seleção australiana de rugby union (15 atletas em campo), campeã mundial em 1991 e 1999, não passou das quartas de final na Copa do Mundo de 2019, perdendo para a Inglaterra por 40 a 16.

Já no rugby sevens, que é a modalidade olímpica, o país conquistou o ouro no torneio feminino, mas foi eliminado nas quartas de final no masculino. 

Enquanto isso, sete esportes paralímpicos obtiveram um complemento conjunto de US$ 1,54 mi (R$ 8,2 mi) em sua renda anual. A divisão igualitária para cada modalidade, neste caso, resultaria em um acréscimo de US$ 220 mil (pouco mais de R$ 1 mi). Estes esportes são: tiro com arco, basquete masculino em cadeira de rodas, bocha, rugby em cadeira de rodas, triatlo, tiro e canoagem.

A Austrália é a terceira maior detentora de medalhas em Paralimpíadas na história, tendo 1126 pódios ao todo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos e Grã Bretanha. 

Futebol masculino e surfe também ganharam aumentos substanciais no setor monetário, recebendo US$ 400 mil (R$ 2,1 mi) e US$ 200 mil (R$ 1,06 mi) respectivamente. 


O futebol masculino australiano participou de cinco Copas do Mundo da FIFA, conseguindo quatro qualificações consecutivas nas últimas edições. No entanto, tem como sua melhor participação, as oitavas de final em 2006, quando  perderam para a Itália por 1 a 0.

O surfe na Austrália segue com bons resultados. Na Liga Mundial de Surfe Feminino (WSL Women's) o país conquistou três dos últimos cinco campeonatos. Já no masculino (Men's Champioship Tour) o título não vem desde 2013, com Mick Fanning. Em 2019 o melhor representante da nação no campeonato foi Owen Wright, que concluiu o torneio em nono lugar. 

O foco da AIS é mover o financiamento em possíveis pódios Jogos Olímpicos, Paralímpicos e da Commonwealth (Comunidade Britãnica). 

De acordo com o presidente da Comissão Australiana de Esportes, John Wylie, este investimento é fundamental para obter sucesso em 2021. "Os esportes continuam a sentir o impacto do COVID-19, no entanto, esse aporte permitirá que os esportes se preparem para o que tenho certeza de que será uma emocionante e competitivo Olimpíada e Paralimpíada de Tóquio", disse Wiley.

"Mais do que nunca, os australianos estão se voltando para o esporte para elevar o ânimo e não tenho dúvida de que nossos atletas de alto desempenho terão papel fundamental na recuperação de nosso país dessa pandemia", ressaltou. 

O chefe da Comissão justificou o aumento de capital no futebol masculino e no surfe. "Esta é a primeira Olimpíada do surfe e também é a primeira vez em 12 anos que os Olyroos (o time de futebol masculino australiano Sub-23) se classificaram para os Jogos, portanto esse financiamento permite que esses esportes se preparem com confiança". 

A última vez que o futebol masculino australiano esteve nos Jogos Olímpicos foi em Atenas 2004, quando chegaram às quartas de final após enfrentar um grupo com a campeã Argentina, mas sucumbiram na fase eliminatória diante do Iraque. 

Desempenho em Jogos Olímpicos

A Austrália tem ao todo 497 medalhas em Jogos Olímpicos de Verão, sendo 147 de ouro, 163 de prata e 187 de bronze. Sua melhor participação na Olimpíada em posicionamento no quadro geral de medalhas foi obtido em Melbourne 1956, quando ficou em 3º lugar, atrás apenas de União Soviética e Estados Unidos. 

O país conquistou seu recordes medalhas no evento na segunda vez em que foi o país-sede, em Sydney 2000, faturando 58 pódios e ficando na quarta colocação.

Foto: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário