Atual número 1 no tênis feminino, Ashleigh Barty não jogará US Open por medo do coronavírus - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Atual número 1 no tênis feminino, Ashleigh Barty não jogará US Open por medo do coronavírus

Compartilhe

As duas melhores tenistas do mundo não disputarão o US Open em 2020. A australiana Ashleigh Barty (1ª), definiu que não jogará o Grand Slam estadunidense por ter medo da pandemia de coronavírus. Ela tomou o mesmo caminho que a romena Simona Halep (2ª), que já havia optado pular o evento. 

Com isso, o caminho ficará livre para que a tcheca Karolina Pliskova seja confirmada como cabeça de chave número 1 do campeonato. 

"Minha equipe e eu decidimos que não viajaremos aos Estados unidos para a disputa do Aberto do Oeste e do Sul (Premier de Cincinnati/Nova York) e o US Open este ano", disse a australiana em comunicado divulgado por seu gerente nesta quinta-feira (29).

“Adoro os dois eventos, por isso foi uma decisão difícil, mas ainda existem riscos significativos devido ao COVID-19 e não me sinto confortável em colocar minha equipe e eu nessa posição. Desejo ao USTA tudo de melhor para os torneios e espero voltar aos EUA no próximo ano", declarou a atleta. 

Na temporada 2019, a australiana foi eliminada na quarta rodada do US Open pela chinesa Wang Qiang, em sets diretos, após vencer Zarina Diyas, Lauren Davis e Maria Sakkari. 

Sobre os torneios realizados na Europa, Barty disse que ainda não chegou a uma definição. "Vou tomar minha decisão sobre Roland Garros e os torneios europeus da WTA nas próximas semanas", disse a australiana, que é a atual campeã do Major parisiense.

Foto: AP

Nenhum comentário:

Postar um comentário