World Tennis Team altera políticas em casos de atletas que testarem positivo para coronavírus - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

World Tennis Team altera políticas em casos de atletas que testarem positivo para coronavírus

Compartilhe
Preocupada com a situação de tenistas participantes do World Tennis Tour (WTT), a organização do evento decidiu mudar políticas para aqueles que testarem positivo para coronavírus durante sua realização. Dois pontos importantes passaram por essa transformação: o pagamento completo de salários e a realização de testes pré-torneio. 

O World Team Tennis (WTT) é um grande evento de tênis disputado nos Estados Unidos, entre nove equipes com mulheres e homens. Está será sua 45ª edição, que contará com 66 partidas entre os dias 12 de julho e 2 de agosto, e contará com a participação de tenistas como Sofia Kenin, Sloane Stephens, Grigor Dimitrov e os irmãos Bob e Mike Bryan. 

De acordo com o CEO da competição, Carlos Silva, agora o evento pagará o salário integral aos tenistas que forem infectados pelo coronavírus ao longo do campeonato. O mesmo valerá para atletas que se lesionarem durante o torneio. No regulamento anterior, apenas uma parcela proporcional a quantidade de partidas disputadas seria recebida pelos atletas. 

Além disso, antes que os jogadores se instalem no resort The Greenbrier, em White Sulphur Springs, na Virgínia do Oeste, sede do WTT, eles deverão passar por testes para comprovar que estão livres do vírus. Neste caso, testando positivo, eles não receberiam o salário acertado com a organização. No entanto, não precisariam se deslocar até o local. 

"De certa forma, isso alivia um pouco a sensação de 'vim pelo rio e pelas montanhas, testei positivo e agora estou sem trabalho'", disse Silva em entrevista à agência de notícias Associated Press. “Se você estiver na Califórnia e fizer um teste negativo, então virá ao The Greenbrier. Saberemos antes que alguém venha jogar que eles terão um teste negativo”. 

“Eu pensei sobre o pagamento dos salários e concluí que: sou jogador, cheguei ao Greenbrier e estou lá por oito dias e alguém fica doente e dá um resultado positivo. É realmente culpa do jogador? Eles deveriam receber apenas oito dias?" afirmou Silva à AP. “E eu apenas disse: 'Não, acho isso bobo. Eles deveriam receber apenas o que quer que fossem pagos pela temporada regular.'”, concluiu. 
Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário