Rússia divulga proposta de calendário para retorno das competições de natação no país; Itália indica possível volta para agosto - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Rússia divulga proposta de calendário para retorno das competições de natação no país; Itália indica possível volta para agosto

Compartilhe


Na últim quinta-feira (11), a Federação Russa de Natação (WWF) lançou o calendário atualizado de competições para 2020, que inclui a retomada das competições em águas abertas em agosto e o Campeonato Russo das provas de piscina no final de outubro.

O primeiro evento programado no calendário nacional será a Copa da Rússia de Natação em Águas Abertas em Penza, no dia 16 de agosto. Já a primeira competição na piscina serão os Jogos dos antigos países da URSS, que têm datas provisórias de 4 a 11 de setembro. 

Depois de uma data no final de outubro para o campeonato nacional de piscina longa, a Rússia tentará realizar o campeonato de piscina curta apenas seis semanas depois, em São Petersburgo, em meados de dezembro.

O país aprovou uma estrutura para seus atletas retornarem aos treinos no início deste mês. Um grupo de 25 nadadores de seleções, incluindo os campeões mundiais Anton Chupkov e Evgeny Rylov, está atualmente em um acampamento no lago Krugloye. Na semana passada, o técnico de Chupkov foi afastado do camping por não cumprir as medidas de restrição.

Também na última quinta, a Itália anunciou planos de realizar seu Campeonato Nacional junto ao Troféu Sette Colli, tradicional torneio que reúne atletas de todo o mundo, entre os dias 12 e 14 de agosto deste ano. Será a primeira vez que os dois eventos ocorrerão de maneira conjunta.

A proposta italiana de calendário ainda prevê competições dos outros esportes aquáticos - polo aquático, nado artístico e saltos ornamentais - nos próximos meses. Provas de águas abertas também tiveram datas definidas.

A maioria dos nadadores competitivos da Itália, tanto adultos quanto juniores, retomou o treinamento em maio, após a propagação do coronavírus reduzir drasticamente no país.

Foto: Reprodução/FINA

Nenhum comentário:

Postar um comentário