Presidente da World Athletics garante que Christian Coleman não receberá tratamento especial após violar regras antidoping


Em entrevista ao britânico The Guardian, o presidente da World Athletics, Sebastian Coe, disse que o velocista norte-americano Christian Coleman não receberá nenhum tratamento especial por seu caso de falhas em testes antidoping. Coe alertou o norte-americano para não esperar acordos para que possa retornar às pistas a tempo dos Jogos Olímpicos de Tóquio, dependendo da duração de sua punição.

Coleman foi suspenso provisoriamente pela Unidade de Integridade do Atletismo (AIU) após não informar a sua localização em três oportunidades no ano passado, algo considerado ilegal sob as regras antidoping. O campeão mundial nos 100m rasos pode sofrer uma punição de até dois anos sem competir.

Na última semana, o velocista afirmou que a suspensão máxima seria "exagerada" e disse que ainda havia a possibilidade de realizar algum acordo com as autoridades responsáveis pelo caso para que sua pena pudesse ser cumprida a tempo de retornar para a Olimpíada de Tóquio.



Coe, no entanto, cortou as esperanças de Coleman e garantiu que não há nenhuma chance de que algum acordo possa ser feito para beneficia-lo. "Eu ficaria muito surpreso se houvesse alguma ideia de que um acordo pudesse ser fechado nesse ou em qualquer um dos casos", disse Coe ao The Guardian. "Simplesmente não é o sistema. Não é isso que a AIU faz".

O presidente da World Athletics também deu uma "alfinetada" em Coleman, mesmo sem mencionar seu nome, ao dizer que sua tarefa de informar a localização à AIU era bem simples e que, por ter duas falhas, deveria estar mais atento em não perder uma próxima, sabendo que seria punido caso o fizesse.

“Os atletas são solicitados a dar seu paradeiro por uma hora por dia, e há muito espaço se essa hora de repente se tornar um problema. Não é uma lei marítima misteriosa. Você não precisa de um diploma em logística de Cambridge para descobrir isso. É o que você deve fazer", falou o britânico.

Surte + Revelação de 21 anos, esloveno quebra recorde nacional no lançamento de disco pela segunda vez em dezesseis dias

Foto: Valdrin Xhemaj/EPA


Comente

Postagem Anterior Próxima Postagem