Comitê Paralímpico Brasileiro vai reabrir parcialmente Centro de Treinamento após liberação da Prefeitura de São Paulo - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Comitê Paralímpico Brasileiro vai reabrir parcialmente Centro de Treinamento após liberação da Prefeitura de São Paulo

Compartilhe

O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) recebeu sinal verde para reabrir seu Centro de Treinamento Paralímpico em São Paulo. A Prefeitura de São Paulo liberou parcialmente o CT após o "Plano de Treinamento em isolamento controlado", produzido pelo CPB contendo restrições e normas para retorno dos treinamentos. A concessão foi assinada neste sábado (27) pelo prefeito da capital paulista, Bruno Covas (PSDB), liberando os treinamentos a partir do dia 1º de julho.

O Comitê anunciou que o CT Paralímpico será reaberto apenas para atletas de alto rendimento do atletismo, natação e tênis de mesa, mantendo em isolamento por tempo indeterminado outros funcionários e profissionais.

Somente atletas campeões mundiais e medalhistas paralímpicos retornarão suas atividades em  um primeiro momento. O CPB espera o consentimento dos atletas em relação aos protocolos de higiene, segurança e testes. Todos passarão por avaliação médica antes da volta às atividades.

"Essa assinatura é muito importante para os nossos atletas, uma vez que seus principais adversários pelo mundo já iniciaram seus treinamentos. Por isso, agradecemos à prefeitura para que este momento fosse possível. A nossa prioridade segue sendo a integridade e a saúde dos atletas, mas este retorno, certamente, será um marco neste ciclo paralímpico para os atletas brasileiros", afirmou o presidente do CPB, Mizael Conrado.

Surte +   Em live da APC, CPB fala da importância dos projetos de Educação Paralímpica

Atletismo, natação e tênis de mesa estão autorizados na primeira etapa porque são as modalidades cujo centro de excelência é sediado no CT Paralímpico. Mais de 140 atletas de alto rendimento treinavam nas instalações, antes da pandemia. Nesta fase de reabertura, não mais do que 50 pessoas, em horários distintos, poderão fazer uso do equipamento esportivo.

As condições de retorno dos atletas às atividades são baseadas no protocolo de segurança recentemente divulgado pelo CPB. O médico-chefe do CPB, Hésojy Gley, comandou o documento, juntamente das áreas técnicas de enfermagem e fisioterapia.

Foto: Daniel Zappe/CPB/MPIX

Nenhum comentário:

Postar um comentário