Campeão olímpico em 92, Marcelo Negrão assume comando técnico do Sesi-SP - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Campeão olímpico em 92, Marcelo Negrão assume comando técnico do Sesi-SP

Compartilhe

O ex-oposto Marcelo Negrão, destaque do voleibol brasileiro nos anos 90 e campeão olímpico em Barcelona 1992, vai comandar pela primeira vez uma equipe profissional de vôlei. Desde 2018 atuando como técnico da base do Sesi-SP, Marcelo terá a oportunidade de comandar uma equipe adulta de jovens atletas. O anúncio foi feito na tarde desta segunda-feira (22) pelo Sesi-SP.

"Desde que eu encerrei minha carreira de atleta, recebi alguns convites para ser treinador, mas eu optei por iniciar este processo de transição pelas categorias de base. Em 2018, fui convidado pelo Sesi-SP para exercer justamente o papel que eu procurava, aprender para poder crescer na função de treinador. Iniciei essa nova jornada com a categoria mirim, passei pelo infantojuvenil e pude acompanhar alguns jogos do time juvenil. Aprendi a ver o vôlei do outro lado da quadra e estou muito feliz e honrado por essa oportunidade. Feliz por acreditarem e confiarem no meu trabalho" – explicou Marcelo Negrão.

Aos 47 anos e com cerca de 19 deles entregues ao vôlei, Marcelo entende que será um "grande desafio" assumir a equipe do Sesi-SP.

"Posso dizer que, assim como para alguns desses meninos, será a minha estreia neste cenário também. Será um grande desafio comandar o grupo e ainda ver de perto jogadores adversários que eu já joguei contra quando era atleta. Vou passar bastante da minha experiência e crescer junto com eles. Tenho uma equipe bacana", comentou Negrão no anúncio oficial.

Surte +   Ponteiro chileno Vicente Parraguirre confia no crescimento do vôlei no seu país: "Temos jogadores para muitos anos"

Murilo Endres será outro pilar da jovem equipe paulista. O ex-ponteiro e atual líbero está no time do Sesi desde 2009, no início do projeto, e terá papel crucial no novo momento do time.

"O trabalho da formação do Sesi-SP é muito bom, bem selecionado, temos meninos com bagagem internacional. Além do Murilo, que não preciso nem falar, ídolo desses caras. Contarei com ele dentro e fora de quadra. É um cara dedicado e muito focado, será muito importante para todos nós", finalizou.

Murilo, Paulo Skaf (presidente do Sesi-SP) e Marcelo Negrão - Foto: Divulgação/Sesi-SP
Com os cortes do Governo Federal no Sistema S, o Sesi-SP sofreu e teve que dispensar todos os seus jogadores, incluindo o oposto Alan, que se transferiu para o Sada Cruzeiro. A única exceção é Murilo, que teve seu salário drasticamente cortado.

"Eu e o Marcelo Negrão já acompanhamos esses meninos nas categorias de base e agora vamos exigir bastante deles, mas ao mesmo tempo, passar experiência, tranquilidade e mostrar o caminho para que eles se desenvolvam ainda mais. Eles vão ter a chance de mostrar que já estão preparados, não é à toa que muitos já atuaram junto com o time adulto em outros momentos. Para mim, particularmente, vai ser muito bom conviver com esses garotos, vai ser revigorante, muita energia", disse Murilo.

Surte +   Brasil, 100 anos olímpicos - Barcelona 1992

Murilo terá seu sobrinho Eric Endres, filho do campeão olímpico Gustavo, como atleta mais "experiente" da equipe. O garoto Eric completou 20 anos recentemente. Marcelo Negrão terá ainda no elenco atletas com passagens pelas seleções sub-19 e sub-21, como Alan Maciel e Nathan Mota.

Foto: Revista Placar

Nenhum comentário:

Postar um comentário