Thiago Braz comemora volta aos treinos na Itália depois de mais de dois meses confinado em casa - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio

Thiago Braz comemora volta aos treinos na Itália depois de mais de dois meses confinado em casa

Compartilhe

Depois de mais de dois meses de espera, o campeão olímpico Thiago Braz retomou as atividades normais no Centro Olímpico de Treinamento de Formia, cidade italiana em que vive. Desde o início de março, seguindo as orientações da quarentena provocada pela pandemia da COVID-19, o atleta vinha improvisando seus treinos no quintal de casa.

“Só se reconhece o bom quando se passa pelo ruim. Vocês não têm ideia quanto fiquei feliz por voltar aos treinamentos no Coni [Centro Olímpico italiano], ainda com todas as prevenções e restrições. Retornar aos treinos foi um sonho. Não só para mim, mas para outros atletas. Quando entrei e tive a oportunidade de saltar, foi uma alegria enorme”, comentou Thiago

Embora muito feliz, faz questão de lamentar todos os problemas que atingem outros países, que sofrem mais com a pandemia do que a Itália neste momento. “Fico triste principalmente pelo Brasil, que enfrenta ainda muitas dificuldades. Tudo passará. Devemos nos manter fortes e esperançosos.”

Embora a World Athletics, ex-IAAF, tenha divulgado um calendário provisório de competições para o segundo semestre, Thiago prefere concentrar-se nos treinos. “Precisamos correr atrás do tempo perdido, com improvisações. Tudo ainda é muito incerto, devido à pandemia, então fica difícil falar sobre o retorno aos meetings”, afirmou o recordista brasileiro, sul-americano e olímpico com a marca de 6,03 m obtida na Olimpíada do Rio-2016. “Se tiver a oportunidade, quero fazer bons resultados ainda em 2020. Meus treinadores estão analisando tudo”, comentou referindo-se a Vitaly Petrov, que está com ele em Formia, e a Elson Miranda, que o orienta no Brasil.

Thiago preferiu ficar na Itália no auge da contaminação pelo novo coronavírus no país. “Após a minha última competição indoor, em 7 de fevereiro, na França, decidi retomar os treinos em Formia. Apesar do fechamento do Coni, preferi não correr riscos com mais viagens e aproveitar a companhia do Vitaly nos treinos no quintal”, lembrou o atleta paulista de 26 anos.

Nos treinos improvisados, ele e o filipino Ernest Obiena, companheiro no Coni e vizinho de casa, amarraram uma vara entre duas árvores para poder simular os movimentos finais do salto.

Quanto ao adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio para 2021, Thiago Braz encarou com naturalidade. “Temos de tirar algo positivo de todos os momentos difíceis. Agora, todos vão poder se preparar melhor para a Olimpíada. Acredito que no ano que vem os Jogos serão um grande espetáculo. Do jeito que estava, ninguém conseguiria fazer uma preparação em alto nível, como se exige. Foi a melhor decisão a ser tomada”, concluiu o atleta, que ficou em quinto lugar no Mundial de Doha-2019.

Thiago Braz terminou a temporada do ano passado na quinta colocação no Ranking da World Athletics, com 5,92 m. O resultado foi alcançado na etapa da Liga Diamante de Mônaco, em 12 de julho.

Foto: CBAt/Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário