Tenista moldavo é eleito "heroi indiano" por ajudar os mais necessitados em meio à Covid-19 - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Tenista moldavo é eleito "heroi indiano" por ajudar os mais necessitados em meio à Covid-19

Compartilhe




O tenista moldavo Dmitrii Baskov foi aclamado como um "herói indiano" depois de participar de uma campanha para alimentar os pobres de Ahmedabad, que estão lutando durante o bloqueio do coronavírus. Baskov, bicampeão da Copa Davis, chegou à Índia em janeiro para visitar uma academia de tênis antes que a pandemia o impedisse de voltar para casa.

O jogador de 25 anos, que já foi parceiro da campeã de Wimbledon, Simona Halep, ajuda desde então embalando alimentos para os necessitados em Ahmedabad, capital do estado de Gujarat. Ele faz parte de uma equipe que empacota pão, arroz e outros pratos na Academia de Tênis Ace, destinada às favelas e zonas de contenção da cidade.

"Meu amigo Pramesh Modi mencionou isso (ideia de servir alimentos) e eu disse que sim, parece ótimo e no dia seguinte fizemos isso e continuou dia após dia", disse Baskov à AFP. "Cem, 200, 300 pacotes e então percebemos que estamos fazendo ótimas coisas. Não é um desejo ou ação diária, é agora um ato natural de ajudar."

"Sou esportista e nada além disso, mas o desejo de ajudar está sempre comigo." O bloqueio nacional, imposto em 25 de março, causou miséria a milhões de pessoas que dependem do vasto setor informal da Índia.

Ahmedabad viu um aumento nos casos de coronavírus e a cidade permanece sob um estrito bloqueio, com apenas lojas de leite e vegetais autorizadas a permanecerem abertas. Gujarat é o segundo pior atingido entre os estados e territórios da Índia, com 6.625 casos e 396 mortes, segundo dados do governo nacional.

Baskov também doou sangue para ajudar pessoas com talassemia, uma condição herdada na qual o corpo produz quantidade inadequada de hemoglobina. Um voluntário da academia de tênis diz que Baskov serve como uma "lição de humanidade" para todos.

"Ele é um herói indiano e pode ser um exemplo para muitos indianos que ainda não saíram de casa para ajudar de um jeito ou de outro", disse Mitul Parikh, que leva comida ao lado de Baskov. "Então, se uma pessoa de outro país pode ajudar índios em tempos de crise, é uma lição de humanidade para todos".

Pramesh Modi, diretor da academia, disse que sua equipe empacotou e entregou mais de 275.000 pacotes de alimentos e mais de 700 kits de ração, que contêm cerca de um mês de suprimentos. "(Baskov) está aqui desde janeiro e, quando a situação piorou, decidiu ficar para trás", disse ele. "E ele decidiu alegremente nos ajudar nessa boa causa."

Foto: Sam Panthaky / AFP

Nenhum comentário:

Postar um comentário