Ex-tenista Marion Bartoli sugere redução na premiação do circuito de duplas para aumentar a remuneração em simples - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Ex-tenista Marion Bartoli sugere redução na premiação do circuito de duplas para aumentar a remuneração em simples

Compartilhe

A campeã de Wimbledon 2013 em simples, ex-duplista e já aposentada, Marion Bartoli, disse em uma live do site especializado Tennis Major, que tenistas de duplas não treinam tanto quanto os atletas de simples. Além disso ela sugeriu uma redução substancial da premiação de duplistas, para que o dinheiro seja utilizado na remuneração em torneios Challenger de simples, considerando até "parar o circuito das duplas".

"Eu sei que não vou ser muito querida, mas acho que temos que dizer: não entendo todas essas competições de duplas durante o ano todo. Eu entendo que ocorra em Grand Slams e nas Olimpíadas, porque as duplas fazem parte da história do tênis, já participei de alguns torneios com minha jogadora e agora vejo que esses jogadores (duplistas) têm equipes, como seis pessoas ao seu redor. Quando eu era tenista, em simples, não podíamos pagar seis pessoas para viajar conosco em tempo integral. Eles podem pagar seis pessoas e apenas jogam duplas", disparou Bartoli.

Por que você não paga parte desse dinheiro (das duplas) para atletas que disputam o qualificatório, ou para alguém que joga apenas Challengers? Eu simplesmente não entendo, porque em duplas você simplesmente não faz o mesmo esforço que um jogador de simples. Você não pratica tanto. Eles continuam, semana após semana, recebendo esse dinheiro. Não sei se temos que parar as duplas completamente, mas deve pagar menos dinheiro e dar esse dinheiro ao qualificatório e a outros em simples, isso deve ser uma solução", ressaltou a ex-tenista francesa.

Entretanto, Bartoli tem extenso currículo nas duplas, chegando até mesmo a uma semifinal de US Open em 2003, ao lado da suíça Myriam Casanova. Em 2004, Bartoli chegou às quartas de final em Wimbledon, também nas duplas, ao lado da compatriota Émilie Loit, sendo eliminadas pela dupla de Martina Navratilova. A campanha rendeu à Bartoli a 15ª posição no ranking de duplas na WTA. 

Bartoli tem três títulos de duplas na WTA, nos torneios de nível que recebem a nomenclatura "International", disputados em Marrocos, 2004, Tailândia, 2005 e República Tcheca, 2006. 

A ex-tenista francesa obteve sucesso em simples também, alcançando a final de Wimbledon em 2007 e vencendo este torneio em 2013. Seu melhor ranking em simples foi a 7ª posição, em 2012. 

Em entrevista exclusiva ao site Surto Olímpico no mês de abril, o ex-número 1 do mundo em duplas, Marcelo Melo, havia contado um pouco sobre a rotina e dificuldades que um duplista encara. "A dupla parece ser um caminho mais fácil, mas na verdade é complicado. Precisa achar um parceiro que encaixe o jogo, a premiação é de 15 a 20% do que é dado em simples, fora que a estrutura para jogar duplas em alto nível é praticamente a mesma (que em simples)", disse o brasileiro na época. 

Foto: Wikipedia Commons

Nenhum comentário:

Postar um comentário