Campeonatos Mundiais Individuais podem ser extintos do calendário do tênis de mesa - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Campeonatos Mundiais Individuais podem ser extintos do calendário do tênis de mesa

Compartilhe

A Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF) está considerado acabar com os Campeonatos Mundiais Individuais para sempre. Steve Dainton, CEO da federação, revelou a informação na manhã deste domingo de Páscoa através de uma carta. A ideia é substituir os eventos bienais pelos "Grand Smashes", que passarão a acontecer de três a quatro vezes no mesmo ano a partir de 2021, semelhante ao que acontece no tênis.

"Esses eventos serão iguais ou maiores que um Campeonato Mundial Individual. Com 3 a 4 “Grand Smashes” por ano, esticaríamos demais e confundiríamos o calendário e o mercado se também tivéssemos um Campeonato Mundial Individual", explicou Dainton.

"Os 3 ou 4 grandes eventos realizados no cenário internacional ao longo de cada ano atingirão um público maior e terão um desempenho muito melhor do que uma vez a cada dois anos", completou o CEO. Segundo ele, um campeão mundial individual poderia ser definido a partir dos Grand Smashes.

É importante destacar que a reformulação do calendário está diretamente associada a um processo de reestruturação pelo qual passa a federação internacional. Em março deste ano, foi anunciado que a ITTF será substituída pela World Table Tennis (WTT) no próximo ano. 

Nos planos da WTT, os Grand Smashes estão concretizados como eventos fixos.  Na ideia original, os torneios terão 64 participantes em cada naipe e serão disputados ao longo de dez dias, em cidades consideradas importantes para o tênis de mesa mundial.

Foto: Richard Kalocsal/ITTF

Além dos Grand Smashes, as competições terão novas nomenclaturas, como "WTT Champions Series", "WTT Cup Finals", "Star Contender" e "Contender Series", cada qual tendo um peso diferente para o ranking mundial.

Segundo Dainton, os Campeonatos Mundiais por Equipes permanecerão acontecendo normalmente sob responsabilidade da WTT, sendo realizados a cada dois anos, como normalmente ocorre. Com sede em Busan, na Coreia do Sul, a edição de 2020 atualmente está prevista para ocorrer entre setembro e outubro, após já ter sido adiada duas vezes por conta da pandemia de Covid-19.

Ainda na carta deste domingo, o CEO relembrou que o calendário da ITTF está suspenso até 30 de junho. Em sua opinião, o tênis de mesa continuará sofrendo impactos na segunda metade de 2020 e no ano de 2021, só sendo normalizado em 2022. Ele também informou que a federação segue em conversas com o COI para redefinir os moldes de qualificação olímpica após o adiamento de Tóquio-2020.

Foto: Remy Gros/ITTF

Nenhum comentário:

Postar um comentário