Na busca pela vaga em Tóquio 2020, Brasil estreia nesta quinta no Pré-Olímpico Mundial de Basquete feminino - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Na busca pela vaga em Tóquio 2020, Brasil estreia nesta quinta no Pré-Olímpico Mundial de Basquete feminino

Compartilhe

A seleção feminina de basquete estreia nesta quinta-feira (6) no Pré-Olímpico Mundial, em Bourges, na França, diante de Porto Rico. O confronto, marcado para as 14h (de Brasília), é fundamental para o sonho de disputar a Olimpíada de Tóquio 2020. 

Após semanas de preparação, a equipe de José Neto mede forças com um rival conhecido. Apenas em 2019, o Brasil enfrentou Porto Rico em três oportunidades e venceu todas. Primeiro, em amistoso, depois, no Pan de Lima 2019 e por último na AmeriCup, dentro da casa das portorriquenhas.

O confronto abre a chave em Bourges, na França. O grupo também conta com a seleção da França e a Austrália. São três vagas em jogo para os Jogos Olímpicos e a vitória, apesar de deixar o Brasil mais próximo da classificação, não garante a presença da seleção em Tóquio, diga-se de passagem. Por isso, o técnico José Neto deixa claro que o time precisa ter os pés no chão.

- O primeiro erro que podemos ter é achar que esse jogo decide a nossa situação. Ele não decide nada. É nossa estreia, temos outros dois jogos. E Porto Rico também. Portanto, precisamos dar um passo de cada vez, sabendo da dificuldade que vai ser, e enfrentá-las em busca da vitória. Porto Rico é um time que nos conhece, nós as conhecemos. E claro que podemos usar desse conhecimento recente para um jogo como esse - explicou o técnico José Neto.

O Brasil se apresentou no último dia 12 de janeiro, no Rio de Janeiro. Treinou na cidade até o dia 27 e então embarcou para Belgrado, na Sérvia, onde fez a reta final de preparação. Na capital sérvia, o Brasil enfrentou a equipe da casa em amistoso e foi superado por 73 a 58. O time chegou em Bourges na terça-feira à noite e nesta quarta fez dois treinos no Palais dus Sports, ginásio da partida desta quinta-feira.

- Todas nós sabemos que será um jogo difícil. E que temos que entrar com a mentalidade de decisão. Vai ser uma decisão. É importante a vitória. Então, respeitando Porto Rico, temos que entrar para matar o jogo. Para decidir, se não, elas é quem farão isso - explicou a pivô Érika.

O Brasil encara a França no sábado, às 16h30, e depois a Austrália, no domingo, às 10h. Todos os jogos no horário de Brasília.

Foto> CBB/Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário