Membro do COI afirma que entidade tem três meses para decidir o futuro de Tóquio-2020 - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Membro do COI afirma que entidade tem três meses para decidir o futuro de Tóquio-2020

Compartilhe

Em meio a temores em relação ao futuro dos Jogos Olímpicos de Tóquio por conta do surto do coronavírus no mundo, Dick Pound, um dos membros seniores do COI, afirmou que o evento pode ser cancelado se a epidemia não for contida até o final de maio.

"É uma nova guerra e temos que encará-la", disse Pound à agência Associated Press. Segundo ele, como maio estará a dois meses do início dos Jogos Olímpicos, o tempo será o suficiente para que a confiança da população seja resgatada e que o Japão se reorganize para receber o evento.

"Muitas coisas precisam começar a acontecer. É necessário começar a aumentar sua segurança, a comida, a Vila Olímpica, os hotéis. O pessoal da mídia estará lá construindo seus estúdios", completou.

Apesar da avaliação de Pound, o membro mais antigo do COI, o chefe-executivo do comitê organizador de Tóquio-2020, Toshiro Muto, já afirmou que adiamentos ou um cancelamento não estão sendo considerados no momento.

A preocupação é crescente entre os fãs de esporte, principalmente devido aos recentes cancelamentos de eventos esportivos a nível mundial. Diversos qualificatórios olímpicos foram prejudicados, como o de basquete, boxe, futebol, handebol, luta olímpica, polo aquático, taekwondo e vela.

A participação de amadores na Maratona de Tóquio, uma das mais importantes do mundo, teve que ser cancelada. Alguns eventos no Japão também tiveram que ser reprogramados, como as celebrações do aniversário do imperador Naruhito. 

O Covid-19 já matou 2.700 pessoas e deixou mais de 80 mil infectadas ao redor do mundo. O epicentro da epidemia é a China, mas o Japão já é o terceiro país com mais casos no mundo, com mais de 700 infectados.

Foto: Associated Press

Nenhum comentário:

Postar um comentário