Comissão técnica da Seleção Brasileira avalia adiamento do Mundial por Equipes de Tênis de Mesa por conta do coronavírus - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Comissão técnica da Seleção Brasileira avalia adiamento do Mundial por Equipes de Tênis de Mesa por conta do coronavírus

Compartilhe

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM) recebeu, na terça-feira (25), um comunicado da Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF), adiando a realização do Campeonato Mundial de Equipes, inicialmente marcado para acontecer entre 22 e 29 de março, na cidade de Busan, na Coreia do Sul. 

No comunicado, assinado pelo presidente da ITTF, Thomas Weikert, a medida foi tomada para preservar a saúde de jogadores, treinadores, oficiais e torcedores, em razão do surto de coronavírus que atinge fortemente alguns países asiáticos e europeus.

A ITTF já havia adiado o sorteio dos grupos do Mundial, que aconteceria no último sábado, também em Busan. A competição foi remarcada, provisoriamente, para o período entre 21 a 28 de junho, mas a situação será monitorada pelos dirigentes nos próximos meses.

“Acho que a decisão foi correta, já que a Coreia do Sul está entre os países com maior número de infectados após a China e o risco é muito grande, principalmente num evento com jogadores de diversos países”, analisou o presidente da CBTM, Alaor Azevedo, que é médico.

A nova data mexe com o planejamento de jogadores e comissões técnicas para a temporada 2020. Com o novo calendário, o Mundial acontecerá menos de um mês antes dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Além disso, o Aberto da Coreia do Sul, que aconteceria em Busan, entre os dias 16 e 21 de junho, e o Aberto Platinum da Austrália, entre 23 e 28 de junho, serão remarcados, mas ainda sem novas datas propostas. 

“A saúde das pessoas é mais importante do que as consequências para o esporte. Espero que as pessoas afetadas pelo vírus consigam se curar, as que estão em quarentena não tenham maiores problemas e a situação se resolva o mais rápido possível. Porém, é difícil saber no que essa medida pode impactar. É muito complicado para nós, neste momento, criarmos uma estratégia clara. Vamos aguardar e avaliar a situação”, diz Jean-René Mounié, consultor técnico da CBTM e treinador de Hugo Calderano, mesa-tenista número 7 do mundo na atualidade.

“Acho que temos que pensar primeiro na nossa saúde. O que vem acontecendo é muito sério. Caso não fosse mudado, refletiria muito se eu iria a esse campeonato. Temos que nos adaptar a esse novo calendário. Se jogamos um Mundial e depois uma Olimpíada, podemos entrar num ritmo bom também”, avalia o técnico da Seleção feminina, Hugo Hoyama. 

Os demais Abertos Platinum, por enquanto, seguem mantidos em suas datas originais no calendário. O próximo será o do Catar, em Doha, entre os dias 3 e 8 de março. O Aberto do Japão está marcado para acontecer entre 21 e 26 de abril. O Aberto da China está previsto entre 12 e 17 de maio.

Foto; Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário