Bicampeão mundial, Kento Momota passa por cirurgia no olho e deve ficar três meses fora - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Bicampeão mundial, Kento Momota passa por cirurgia no olho e deve ficar três meses fora

Compartilhe

Kento Momota, o líder do ranking mundial de badminton, passou por uma cirurgia bem-sucedida na cavidade ocular, no último sábado, 07, e deve ficar de fora das competições por mais três meses. Ele havia sido liberado aos treinos há pouco tempo, finalizando o processo de recuperação de um grave acidente.

Momota retornou ao campo de treinamento da seleção japonesa de badminton, no último dia 03, com o intuito de se preparar para a defesa do título do All England Open, que ocorrerá no próximo mês. 

O atleta de 25 anos, no entanto, reclamou de um desconforto na região facial e teve que ser levado a um hospital, onde foi diagnosticado com fratura do encaixe ocular. O jogar tinha a sensação de uma "visão dupla".

Favorito ao ouro nos Jogos Olímpicos de 2020, o japonês já teve que alterar sua preparação anteriormente, em decorrência de um acidente sofrido em janeiro deste ano, em Kuala Lumpur, na Malásia. A van de Momota bateu em um caminhão, ocasionando a morte de seu motorista.

O revés ocorreu um dia após Momota conquistar o título do Masters da Malásia. O bicampeão mundial teve apenas um nariz quebrado e alguns cortes na região facial. Algumas dessas feridas podem ter ocasionado o problema ocular que o obrigou a passar pelo procedimento cirúrgico no final de semana.

Caso a recuperação dure exatos três meses, Kento Momota só voltaria aos treinos em maio. Isto lhe daria apenas dois meses para retomar a forma física e aprimorar algumas técnicas antes da estreia olímpica em sua casa, prevista para 25 de julho.

"Isso realmente me pegou de surpresa. O futuro será determinado pelo progresso após a cirurgia. Acho que será uma questão de disciplina, mas quero que ele se concentre em sua recuperação sem pressa", disse o técnico do Japão, Park Joo Bong.

A ausência de Momota significa que ele perderá o primeiro evento do World Tour Super 1000 do ano, o All England Open e o Super 750 Malaysia Open no início de abril. O japonês poderia voltar para a Thomas & Uber Cup, em maio, ou para o 500 Thailand Open, em junho.

Foto: AFP

Nenhum comentário:

Postar um comentário