Contente pelo ótimo 2019, Bia Ferreira aposta em sucesso do boxe brasileiro em Tóquio 2020 - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Contente pelo ótimo 2019, Bia Ferreira aposta em sucesso do boxe brasileiro em Tóquio 2020

Compartilhe


Campeã mundial de boxe em 2019, Bia Ferreira foi eleita a melhor atleta feminina de 2019 no prêmio Brasil olímpico. A boxeadora  de 27 anos estava radiantes após a premiação e falou ao Surto Olímpico com muita alegria pelo ótimo ano que teve:

"Esse ano foi incrível! Foi um ano que amadureci muito e que me senti bastante realizada, um ano que deu um gás para gente ir com tudo no ano que vem." Explicou Bia

Apesar de ser considerada o principal nome do boxe brasileiro na atualidade, Bia aposta que ela não será a única boxeadora a brilhar nos jogos olímpicos de Tóquio no ano que vem: Eu aposto que não só eu, mas o boxe brasileiro vai surpreender em Tóquio. Acho que a gente vai bater o número de medalhas que o boxe brasileiro já teve (Nota: Foram três em Londres 2012, dois bronzes com Yamaguchi Falcão e Adriana Araújo e a prata de Esquiva Falcão) e eu desejo sorte a todos eles, pois eu sei que uma medalha de ouro vai fazer crescer ainda mais o boxe no país."

Bia acredita que um bom resultado em Tóquio fará o boxe brasileiro ter mais visibilidade no país: "Toda a equipe brasileira treina duro todos os dias para elevar o nome do boxe brasileiro e claro, se a gente tiver um resultado bom na olimpíada, acredito que vai ter mais visibilidade, vai incentivar mais a galera a praticar boxe"

Desde 2017 brilhando nos ringues, Bia sabe que tem que trabalhar ainda mais em 2020, já que ela é o nome a ser batido na sua categoria até 60kg. Por isso ela disse que continua procurando forma de evoluir e não deixa estudar suas adversárias: "Quando eu comecei no boxe eu estudava sempre o estilo das melhores atletas para chegar no nível delas e superá-las. Até hoje estudo minhas adversárias e sei que elas me estudam mais ainda, mas estou me preparando ainda mais porque eu não quero perder esse título mundial tão cedo. E nem quero perder a chance de ganhar uma medalha olímpica."

Perguntada se imaginava no fim de 2018 que ela terminaria 2019 campeã mundial e a melhor atleta do Brasil, ela afirmou com um largo sorriso: "A cada ano eu me surpreendo com meus resultados e estou muito contente com isso!"

foto: Abelardo Mendes jr/Rededoesporte.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário