Segundo site, FIBA e COB iniciam intervenção na CBB em janeiro - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Segundo site, FIBA e COB iniciam intervenção na CBB em janeiro

Compartilhe
Depois de tantos rumores, parece que situação da reestruturação da CBB (Confederação Brasileira de basquete) foi definida. Segundo o site do Estadão, A Federação Internacional de Basquete (FIBA) e o Comitê Olímpico do Brasil (COB) fecharam o acordo para intervenção na Confederação Brasileira de Basquete (CBB). Além de um representante da FIBA e outro do COB, o colegiado que assumirá o comando para recolocar o basquete brasileiro nos trilhos contará com participação de uma pessoa ligada ao Ministério do Esporte e ainda um ex-atleta campeão mundial pela seleção. A decisão foi tomada e o anúncio será realizado na primeira quinzena de 2017. 

Ainda segundo o site, o presidente da CBB, Carlos Nunes, já foi avisado da intervenção, mas, por enquanto, não irá se posicionar até receber uma comunicação oficial. O seu mandato termina daqui três meses, quando estava programado para acontecer o pleito para eleger seu sucessor. A FIBA vai detalhar o plano de recuperação do basquete brasileiro apenas no começo do próximo ano, mas não haverá eleição.

Os nomes dos escolhidos para participarem do colegiado ainda são mantidos em sigilo. A única certeza é que Jose Luiz Saez fará parte. Ex-presidente da Federação Espanhola de Basquete, ele foi o responsável por avaliar a real situação da CBB e recomendar à entidade que a entidade fosse suspensa até 28 de janeiro de 2017. A decisão foi anunciada em novembro.

O ex-jogador Paulinho Villa Boas, que trabalhou na própria CBB, no COB e no Comitê Rio-2016, também ganha força nos bastidores. A inclusão de um campeão mundial pela seleção foi definida nas últimas reuniões. Hortência e Paula, que conquistaram o título em 1994, são duas boas possibilidades, já que o basquete feminino é uma das maiores preocupações da federação internacional.

Por enquanto está descartada a possibilidade da desfiliação da CBB da FIBA para que outra entidade, sem dívidas, fosse criada. Em um primeiro momento, a intenção do colegiado é colocar tudo em ordem sem necessidade de uma decisão ainda mais radical.


foto: Jim Young/Reuters

Nenhum comentário:

Postar um comentário