Mesatenista Hugo Calderano atinge melhor marca de um latino-americano no ranking mundial - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Mesatenista Hugo Calderano atinge melhor marca de um latino-americano no ranking mundial

Compartilhe
Hugo Calderano é o melhor latino-americano da história do tênis de mesa! Após a boa campanha na Rio 2016, o mesatenista brasileiro continua derrubando barreiras na modalidade. A Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF) divulgou o ranking mundial atualizado, já contabilizando as partidas que aconteceram nos Jogos Olímpicos, e o brasileiro passou a ocupar a posição 31, melhor colocação já atingida por um latino-americano - antes a marca era do também brasileiro Gustavo Tsuboi, que foi 33º em novembro de 2014.

O jovem atleta afirmou que o novo feito na carreira traz ainda mais motivação para os desafios que estão por vir: "Fiquei muito feliz com essa nova posição. Eu vinha treinando bem há algum tempo, mas não tinha subido no ranking. Agora, isso me dá muita motivação e confiança para os meus próximos campeonatos e também para a Liga Alemã. A Copa do Mundo, que vai ser meu próximo evento internacional, vai ser uma outra boa oportunidade para competir com os melhores do mundo", afirmou Hugo Calderano.

Na Rio 2016, Calderano - que chegou como o número 54 do mundo - classificou às oitavas de final após deixar para trás o cubano Andy Pereira, o sueco Par Gerell (32º, à época) e Tang Peng, de Hong Kong (16º, à época). O jovem brasileiro acabou dando adeus aos Jogos apenas depois de uma partida muito equilibrada contra Jun Mizutani, que terminou com o bronze. O japonês chegou à Cidade Maravilhosa como sexto melhor jogador do mundo e, no novo ranking, transformou-se no quinto.
Hugo Calderano tem apenas 20 anos e garantiu vaga nos Jogos Olímpicos após ganhar a medalha de ouro no Pan-Americano de Toronto, no Canadá, ano passado - competição em que também foi campeão por equipes. Atualmente, ele defende o Ochsenhausen, da Alemanha.

Dentre as principais conquistas da carreira, pode-se listar também o título no Aberto do Brasil (2013), bronze nos Jogos Olímpicos da Juventude (2014), campeão do Aberto do Japão sub-21 (2014), bicampeão do Latino-Americano individual (2014 e 2015), vice-campeão das Finais do Circuito Mundial juvenil (2014) e vice-campeão de duplas do Aberto do Qatar (2015) e campeão por Equipes no Latino Americano (2015).

Foto: Christian Martinez


Nenhum comentário:

Postar um comentário