Brasil fatura seis medalhas no Aberto da Romênia de Tênis de Mesa Paralímpico - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Brasil fatura seis medalhas no Aberto da Romênia de Tênis de Mesa Paralímpico

Compartilhe
Israek Stroh (Foto: Divulgação)

O Brasil faturou seis medalhas no Aberto da Romênia de Tênis de Mesa Paralímpico, que foi realizado em Bucareste (ROU) no último final de semana. Quatro nas provas individuais e duas nas competições por equipes.

Nas provas individuais, Guilherme Costa (19º colocado no ranking mundial da Classe 2) superou na Classe 2 masculina Iranildo Espíndola (15º) por 3 a 0 (11/8, 11/2 e 11/8) e ficou com o título. Nas semifinais, os brasileiros, que compõem a equipe que representará a seleção nos Jogos Paralímpicos da sua Classe, superaram ninguém menos do que os bicampeões por equipes dos Jogos Paralímpicos, da Eslováquia.

Iranildo derrotou Martin Ludrovsky (11º) por 3 a 2, em duelo de tirar o fôlego: parciais de 11/6, 9/11, 11/7, 8/11 e 11/8. O campeão Guilherme, por sua vez, bateu Ratislav Revucky (10º), por 3 a 0 – 11/9, 11/7 e 11/5.

“Isso mostra a grande equipe que temos para os Jogos do Rio. Esse jogo poderia ser um confronto de semifinal e nós conseguimos vencer os dois jogos individuais”, destacou o técnico da equipe cadeirante e coordenador da seleção, José Rizzone.

Em disputa de grupo único na Classe 2 feminina, Catia Oliveira (7ª) terminou com a medalha de prata, após finalizar a campanha com duas vitórias e duas derrotas – a última em duelo equilibrado com a sérvia Ana Prvulovic (14º), por 3 a 2 (11/6, 8/11, 11/8, 9/11 e 13/11).  

“A Cátia já tinha demonstrado ontem o potencial dela. Depois de oito meses parada por causa de uma cirurgia no ombro, ela retornou às competições internacionais e terminou em egundo lugar, mostrando que está recuperada, só falta mais ritmo”, apontou o treinador.

O medalhista de bronze Paulo Salmin (13º colocado no ranking mundial da Classe 7) foi superado na semifinal pelo ucraniano Mykahaylo Popov (3º), por 3 a 0 – parciais de 12/10, 11/3, 8/11 e 11/8. Nas quartas, ele havia superado o polonês Michal Deigsler (23º) por 3 a 0 (11/8, 11/8 e 11/7).

“O Paulo jogou muito bem. Ele saiu na frente e levou a virada, mas mesmo assim se comportou bem durante todo o jogo e pressionou o adversário”, elogiou Rizzone.

Outro representante da seleção brasileira em Cluj-Napoca, Israel Stroh (12º) parou nas quartas de final da Classe 7, onde foi superado pelo ucraniano Viktor Karp (25º) em embate muito disputado: 3 a 2 (3/11, 11/7, 11/9, 10/12 e 11/6). As disputas por equipes de todas as classes começam nesta sexta e seguem até sábado (25).

Por equipes 
Israel Stroh e Paulo Salmin conquistaram no sábado (25) o título por equipes da Classe 7 do Aberto da Romênia, etapa fator 20 do Circuito Mundial Paralímpico 2016. O Brasil também foi ao pódio com Iranildo Espíndola e Guilherme Costa, medalhistas de prata na Classe 1/2.

Israel (12º do ranking mundial da Classe 7) e Paulo (13º), terceiro colocado no individual, levaram o ouro de forma invicta. Após três vitórias por 2 jogos a 0 na fase de grupos, os brasileiros passaram pelos poloneses Michal Deigsler (23º) e Maksym Chudzicki nas semifinais: 2 a 0.

Na decisão, Israel e Paulo superaram os ucranianos Mykhaylo Popov (2º) e Maksym Nikolenko (2º), cabeças de chave número um, por 2 a 1. Os brasileiros abriram o confronto em vantagem com a vitória nas duplas por 3 sets a 2 (3/11, 11/8, 11/9, 4/11 e 12/10).

A equipe ucraniana empatou em seguida: triunfo de Nikolenko por 3 a 2 (11/8, 10/12, 9/11, 11/9 e 11/6) sobre Paulo. Na partida decisiva, Israel fez 3 a 2 (11/9, 7/11, 6/11, 11/8 e 14/12) em Popov e garantiu o ouro.

Pela Classe 1/2, Iranildo (15º da Classe 2) e Guilherme (19º) também passaram invictos pela fase de grupos, com três triunfos por 2 a 0. Nas semifinais, os brasileiros bateram por 2 jogos a 0 o combinado formado pelo grego Christos Stamou (41º) e pelo norte-americano James Segrest (49º).

Iranildo e Guilherme, que fizeram a decisão do torneio individual, com vitória do segundo, acabaram derrotados na decisão pelos eslovacos Ratislav Revucky (10º) e Martin Ludrovsky (11º) por 2 a 0.

Os europeus levaram a melhor nas duplas por 3 sets a 1 (4/11, 11/8, 13/11 e 11/5). Em seguida, Ludrovsky venceu Iranildo por 3 a 0 (11/3, 18/16 e 11/9) e assegurou o título.
Na Classe 2/5 feminina, Catia Oliveira (7ª da Classe 2), vice-campeã individual da sua categoria, atuou ao lado da montenegrina Samra Kojic, mas não passou da fase de grupos após duas derrotas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário