Últimas Notícias

Com piscina principal cheia e a de treinos na reta final, palco da natação no Rio 2016 supera 98%


A fachada externa está aplicada. A piscina principal, com quase 3,7 milhões de litros de água. Os testes com a aplicação de assentos já estão sendo feitos e a piscina de treinos, na área externa, está na reta final. Ao todo, Estádio Olímpico de Esportes Aquáticos, palco da natação, da natação paralímpica e do polo aquático nos Jogos de 2016, já superou os 98% de conclusão, segundo informações da prefeitura do Rio de Janeiro.

A fachada artística é composta de 66 painéis com 27 metros de altura cada, feitos de poliéster e revestidos de PVC, com tratamento anti-UV para proteger a temperatura interna do local.  Eles reproduzem a obra ‘Celacanto Provoca Maremoto’ da artista plástica Adriana Varejão.

O estádio, com capacidade para 18 mil espectadores, conta com o trabalho de 353 operários e tem a entrega das obras prevista para o fim de março. Os eventos-teste das três modalidades estão previstos para abril.

Localizada no Parque Olímpico da Barra e próxima à Vila dos Atletas, a instalação conta com recursos federais (R$ 217,1 milhões para construção e R$ 8,2 milhões para manutenção) e será temporária, com as piscinas ficando como legado para outros centros de treinamento no país.

A piscina tem cerca de 3,7 milhões de litros de água que, durante as competições, ficarão entre 25 e 28 graus centígrados. Um filtro especial reduz em 25% o uso de produtos químicos e elimina 99,9% das impurezas da água.

Com capacidade para 18 mil espectadores, o local receberá, em abril, um dos eventos-teste mais importantes do calendário de eventos-teste: a seletiva que definirá os nadadores que representarão o Brasil nos Jogos de 2016.

Foto: Brasil 2016

0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar